PUBLICIDADE

Topo

Sexo

De Game of Thrones ao clima: papos bizarros que mulheres já tiveram no sexo

Crise de caimbra durante o sexo rendeu a Paola uma história cômica - Arquivo pessoal
Crise de caimbra durante o sexo rendeu a Paola uma história cômica Imagem: Arquivo pessoal

Natália Pinheiro

Colaboração para Universa

13/04/2021 04h00

Nem todo sexo é bom, isso a gente já sabe. O date foi ruim, a pessoa mostrou que era alguém sem noção ou o andamento das transa foi mais ou menos. Talvez, tudo tenha dado certo só até chegar na hora H. No momento de intimidade, é bastante comum algumas situações engraçadinhas: uma escorregada da cama, uma joelhada surpresa ou um desequilíbrio na hora de trocar de posição. Mas não é apenas disso que estamos falando.

No caso dessas mulheres, a história é outra. Elas ouviram das coisas mais bizarras até as mais cômicas na hora do sexo. Algumas deixaram para rir depois, outras não seguraram o riso. Vem conferir o relato delas para o Universa!

Histórias engraçadas no sexo: elas contam experiências

A série que "roubou a brisa"

"Estávamos eu e meu namorado nas preliminares, eu estava com bastante vontade de transar, mas percebi que ele não estava muito concentrado. Mesmo assim, continuamos o sexo. Só que chegou um momento em que ele parou e me disse: "Desculpa, eu não consigo parar de pensar no final de "Game of Thrones", roubou minha brisa. Que final ruim!".

Nessa hora, eu saí de cima dele e comecei a rir, era a única coisa que dava para fazer. Ele ficou mais alguns minutos falando sobre a série e depois eu fui dormir. E tudo isso aconteceu porque eu convenci meu namorado a assistir Game of Thrones no começo desse ano. Eu sempre disse para ele que era uma ótima série, mas ele não queria ver porque muita gente tinha contado que o final era ruim.

Só que nós começamos a morar juntos e assistíamos a série todo dia depois que eu chegava do trabalho. No dia em que ele viu o episódio final, não achou tudo isso, mas foi direto para o Youtube procurar vídeos sobre aquele episódio. Depois, nos deitamos na cama, ele totalmente indignado, e começamos a dar alguns beijos... O clima foi esquentando e o final todo mundo já sabe". Raiza, 26 anos

O tamanho é bom?

"Em um dos piores dates da minha vida, estava refletindo sobre o quanto queria ir embora daquele encontro com aquele australiano. Já estava em cima dele, pensando sobre isso. O sexo estava acontecendo e, de repente, o cara começou a dizer entre os gemidos: "So do you like my cock? Good size? Good shape? Good size? Good shape? Good size? [Você gosta do meu pênis? O tamanho é bom? O formato é bom?]...". Naquele momento, eu desisti. Parei, me vesti e fui embora.

Agora, toda vez que eu vou em algum date e as minhas amigas querem saber se foi bom, sempre me perguntam: E aí, como foi? Good size? Good shape?".

Giovanna*, 27 anos

"Você tá comendo banana?"

"Fui ao motel com um rapaz e tudo estava indo bem. De repente, comecei a ter uma crise de câimbra. Paramos, ele sentou na cama sem saber como reagir - e eu morrendo de dor. Esperei, mas nada da dor passar.

Então, pedi para ele chamar um Uber, mas nem colocar o pé no chão eu conseguia. E lá foi o moço interfonar para a recepção do motel, explicando a situação e tentando "tranquilizar" os funcionários? A dor estava tão forte que ele me ajudou a colocar a roupa e me levou no colo pelo corredor até chegarmos no carro.

De lá, fomos para a emergência e ele me esperou até a hora de ir embora. Chamamos outro Uber com uma parada na minha casa, pois morávamos perto um do outro. Na hora que desci do carro, ele disse: "Vê se come banana, tá?". Entrei em casa tendo uma crise de riso e quando abri o Whatsapp, havia vários emojis de banana na nossa conversa. Ficamos juntos por mais uns três meses depois do ocorrido e até hoje ele me pergunta se eu estou comendo banana". Paola Oliveira, 26 anos

A camisinha neon

"Uma vez, um homem com quem eu saía ficou a semana toda falando que iria me fazer uma surpresa sexual. Eu e ele, como bons sagitarianos que somos, adorávamos coisas diferentes. Fomos para o motel. Ele apagou todas as luzes. Eu achei meio estranho, mas continuei esperando. Depois, ele pediu para que eu fechasse os olhos. Quando eu finalmente pude abrir, ele saiu do banheiro com uma camisinha neon no pênis e falando bem alto: "Hoje você vai conhecer a espada do Jedi". Não teve como, eu tive uma crise de riso e ele também. Depois do sexo, a minha vagina ficou toda neon também. Foi a melhor experiência da minha vida!" Taís Souza, 26 anos

A arte do sexo...

"Assim que nos conhecemos, rolou uma atração logo de cara. Como eu tinha acabado de começar a minha vida sexual, ainda não tinha muito parâmetro para fazer comparações e era bem envergonhada na hora de dizer o que eu queria e gostava. Ele já era o oposto, adorava fazer aquela pose de quem transa muito.

Nós transamos pela primeira vez e dava pra ver que ele estava muito perdido. E para piorar, ficava bravo quando eu tentava dar alguma dica de como ele poderia fazer algo para me agradar. No final dessa transa, ele disse: "Para mim, sexo é uma arte".

Obviamente, ele não foi às aulas de arte da escola. Para completar essa pérola, eu ainda ouvi que o cara assistia pornô para "aperfeiçoar as técnicas" dele. Até hoje, eu não sei como gastei quase um mês da minha vida com ele. Lívia*, 22 anos

A pizza negada

"O sexo já começou errado porque ele não quis fazer oral em mim, o que eu considero importante e me ajuda a não ter uma transa dolorida - e foi exatamente o que acabou acontecendo dessa vez. Fiquei chocada, mas continuamos. Depois que acabou, eu falei que estava com fome e propus pedir uma pizza para jantarmos.

Ele negou, dizendo que não comia carboidrato depois das oito horas da noite. Tudo bem que ele tinha um corpo daqueles considerados esculturais, mas não precisava, né? Ele foi embora e eu fiz um lanche com alguns ingredientes que tinham em casa." Carla*, 25 anos

O encontro com o francês

sofia - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Sofia conseguiu ao menos ficar com a camisa bonita do boy. Será que vai usá-la nos próximos Carnavais?
Imagem: Arquivo pessoal

"Conheci um francês em uma festa e conversamos por certo tempo. Ele passou a semana inteira dizendo como seria na hora do sexo e que todo mundo na cidade dele lá na França sabia que ele transava bem. Já dava para desconfiar que o negócio iria desandar! Ele veio para a minha casa e o sexo não foi legal, eu nem tive coragem de interromper.

O moço estava todo suado, aquele suor escorrendo e caindo no meu olho, no meu rosto? Foi horrível! Tentei ligar o ar condicionado e ele não deixou, dizendo que o pelo do meu gato iria se espalhar pelo ambiente.

Depois de uma hora de sexo muito sem graça, que ele nem encostou em mim direito, veio a cereja do bolo. Ele disse: "Isso foi só o prato principal, ainda tem a sobremesa". Eu tentei ser delicada na hora de dar um fora e respondi: "Obrigada, mas eu estou de dieta". Felizmente, ele esqueceu uma camiseta bonita aqui em casa, que eu peguei para mim como compensação pelo prejuízo sofrido nessa transa péssima". Sofia Ribas, 22 anos

Partiu ménage?

"Estava transando com um boy e ele começou a falar sobre o clima no meio do ato. Assim, do nada: "Você gosta daqui? É mais fresco que as cidades ao redor, né? Por causa da altitude...". Eu fui levando a situação na boa, mas,, além disso, ele começou a dizer que eu era única para ele, a princesa... "A" tudo. No final, eu entendi o motivo de tanto elogio, ele só queria me chamar para um ménage à trois. Primeira e única vez que rolou algo com esse moço". Heloisa*, 23 anos

Censo do sexo?

"Eu saí com um homem que era supermetódico, do tipo que analisava tudo. Uma vez, ele fez várias perguntas para mim, pareceu um questionário. Ele queria saber todos os detalhes de como tinha sido o nosso encontro: tempo, velocidade, qualidade do sexo oral e as melhores e piores posições, minha opinião sobre como cada uma delas tinham sido efetuadas. Cheguei a pensar que eu estava preenchendo dados para algum estudo do Censo!" Alê*

Dez vezes a mesma música!

"Transei com um cara que era músico e foi tudo bem durante o sexo. Logo depois que terminamos, ele descobriu que o clipe de uma música dele tinha ficado pronto. É claro que ele assistiu ao vídeo. A parte engraçada é que eu fiquei ouvindo a mesma música umas dez vezes seguidas, só conseguia rir internamente daquela situação".Amanda*


*As entrevistadas pediram para omitir o sobrenome ou trocarem os próprios nomes por questão de privacidade

Sexo