PUBLICIDADE

Topo

Relacionamentos

"Me apaixonei pelo anfitrião do Airbnb e estamos juntos há dois anos"

Fabiana conheceu Blenar em uma viagem para Fortaleza, Ceará - Arquivo pessoal
Fabiana conheceu Blenar em uma viagem para Fortaleza, Ceará Imagem: Arquivo pessoal

Júlia Flores

De Universa

21/01/2021 04h00

A gaúcha Fabiana Verzeletti e o cearense Blenar Nunesse conheceram em fevereiro de 2018, em um app. Mas não foi o Tinder, Happn ou Bumble. O casal conversou pela primeira vez no... Airbnb! Fabiana alugou o apartamento de Blenar em Fortaleza por uma semana, através do aplicativo de hospedagem. Era uma viagem de férias. "Sempre fui cuidadosa com os locais que reservava, mas nessa ocasião aluguei tudo em cima da hora. Achei o apartamento dele muito rápido, escolhi sem pensar muito. Nós tínhamos que nos conhecer", conta Fabiana para Universa.

Os dois começaram a se falar pelo bate-papo do Airbnb. A advogada de 37 anos tinha reservado um voo que chegava de madrugada na capital cearense. Com medo, foi pedir informações para o host. "Eu estava preocupada com o horário. Mandei mensagem para perguntar sobre deslocamento, do aeroporto até o apartamento, e aí a gente começou a se falar. Ele estava de férias nesse período e como era um sábado à noite, ele se ofereceu para me buscar no aeroporto. Eu hesitei, neguei algumas vezes, mas ele me convenceu. Achei estranho. Já tinha me hospedado em outros lugares do AirBnb e nunca tinha recebido essa oferta", diz Fabiana.

Para Blenar, a carona não tinha segundas intenções: "Tratei ela como trataria qualquer hóspede. Ofereci cortesia de ir até o aeroporto por causa do horário. Hoje em dia o Brasil está muito perigoso, tem todo um lance de violência contra a mulher, não dá pra confiar".

E foi assim que o que era para ser uma viagem de férias se transformou em uma história de amor. Entre idas e vindas, na ponte-aérea-Fortaleza-Porto Alegre, o casal começou a namorar. De 2018 para cá, muita coisa mudou - inclusive de endereço.

Amor à primeira vista? Não!

Os dois garantem que a paixão não foi instantânea. "Não tive nenhum sentimento à primeira vista, a gente foi se conhecendo, conversando. E, a partir do momento que começamos a conversar, aí senti algo diferente", explica Fabi. "Para mim foi a mesma coisa", diz Blenar. "De início estava com receio, e eu não sabia o estado civil dela. Tive medo de ser antiético ao dar em cima dela".

 Blenar se mudou para Porto Alegre depois de 3 meses de namoro. Na foto, o casal está em Gramado, na Serra Gaúcha - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Blenar se mudou para Porto Alegre depois de 3 meses de namoro. Na foto, o casal está em Gramado, na Serra Gaúcha
Imagem: Arquivo pessoal

Só que não demorou para esse interesse rolar e o primeiro beijo aconteceu em um forró que Blenar levou Fabiana. Tinha como ser mais nordestino? Depois de três dias hospedada em Fortaleza, a gaúcha viajou sozinha para Jericoacoara, praia no litoral do Ceará. Após voltar para a capital, passou mais alguns dias na casa e na companhia do anfitrião. Logo a conexão estava feita.

"Depois que eu fui embora, a gente continuou conversando. Cerca de 40 dias depois da viagem, era carnaval, ele falou pra eu voltar e eu fui. Fiquei no apê dele novamente - dessa vez sem pagar. Nós viajamos de carro pelo Nordeste, fomos até Natal, Pipa, passamos mais 5 dias juntos e aí nesse momento a gente começou a namorar", resume Fabi.

Sem saber sobre o futuro, em como lidar com um relacionamento à distância, os dois assumiram o compromisso. Foi quando a sorte novamente bateu na porta. "Em abril, no feriado de Páscoa, o Blenar veio me visitar. Passamos algum tempo em Gramado. Levei ele para conhecer a Serra Gaúcha. Ele tinha um colega da faculdade recém-mudado para o Rio Grande do Sul. Os dois se encontraram e ele ofereceu uma oportunidade de trabalho para o Blenar, para ele começar a trabalhar em julho".

Blenar, que é contador, não pensou duas vezes. "Eu trabalhava em uma empresa grande há 5 anos, pedi demissão e vim para Porto Alegre. Quando recebi a proposta, só olhei pra ela e disse: 'Eu vou vir pra cá. Mas eu vou morar aonde?'". Hoje os dois dividem um apartamento no bairro de Nonoai, na capital do Rio Grande do Sul.

"Foi uma reviravolta"

O casal junto em Jericoacara, no litoral do Ceará. A praia pode ser um dos locais onde os dois vão se casar - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
O casal junto em Jericoacoara, no litoral do Ceará. A praia pode ser um dos locais onde os dois vão se casar
Imagem: Arquivo pessoal

Sair de Fortaleza para morar em Porto Alegre é o que Blenar define como "reviravolta". O contraste entre os estados é gritante, não só na cultura, como também no termômetro. "Tive um período de adaptação com o clima, aqui é muito frio. Cheguei no inverno, fazia 4 graus. Vestia 8 peças de roupas. Quando ia tomar banho, era um sufoco. Tive que usar roupas dela também pra dormir. Hoje em dia tomo até chimarrão - não sou louco, se eu não participo da roda, é uma afronta ao gaúcho", brinca o contador.

"Quando a gente para pra pensar na nossa história friamente, a gente repara que era algo que devia acontecer", diz ainda. Das coisas em comum, os dois partilham também o lado profissional. Fabiana, que é formada em direito, passou a cursar contabilidade depois que conheceu o parceiro. Ele, que é formado em contabilidade, agora também tem o diploma de direito.

Confiança é uma palavra que resume bem o relacionamento do casal. "Amor é convivência e respeito. Hoje em dia vejo que as pessoas prezam muito pela liberdade e não aceitam o compromisso de ter uma pessoa. É gostoso ter alguém em quem confiar, para ajudar quando alguém precisa. Isso me chamou atenção nele, apesar dele ser mais jovem do que eu. A convivência é difícil, mas essas coisas se sobrepõem, né? Amor também é cuidado", conclui Fabiana.

Quanto ao futuro, os dois planejam morar no litoral, ter uma vida afastada dos centros urbanos e, para completar, viver do turismo. Filhos ainda não estão no plano do casal, que pretende sim se casar - mas em Porto Alegre ou em Fortaleza? "A gente brinca. Planejamos nos casar na praia. Pode ser em Pipa, aonde fomos durante a viagem do carnaval e aonde começamos a namorar. Também amamos Jeri".

Planejando as próximas férias, o casal tem um lema na hora de escolher o local para se hospedar: "Não dá para escolher muito, tem que contar com a sorte".

Relacionamentos