PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Tintura de primeira viagem: como dar atenção extra aos fios recém-coloridos

iStock
Imagem: iStock

Karina Hollo

Colaboração para Universa

11/12/2020 04h00

Dizem os cabeleireiros: não dá para confiar em uma mulher de mais de 30 anos que tenha os fios virgens. Brincadeiras à parte, a brasileira ama colorir o cabelo. Tanto que dos 26% da população que usa tinta nos cabelos, 85% são mulheres, segundo dados do Ibope.

Tingir, para algumas, é um caminho sem volta. Você se acostuma a mudar e nunca mais quer voltar à mesmice. No entanto, uma vez que resolva se render à coloração ou à descoloração (para fazer mechas), também está assinando um contrato vitalício com cuidados especiais.

"Se você não tinha o costume de hidratar os fios toda a semana, vai precisar se habituar a isso. E também a usar produtos específicos para cabelos coloridos, que tratam a textura, reequilibram o pH e deixam a cor mais duradoura", diz Ronan Gedeoni, hair stylist do salão 1838, em São Paulo.

Prepara

Marcou hora no salão? Na semana anterior, evite ir à piscina, aposte em uma hidratação potente e deixe de lavar o cabelo por dois ou três dias. "A oleosidade natural protege o couro cabeludo e evita que a pele sofra com irritação ou vermelhidão", ensina o colorista Juha Antero, do salão MG Hair Design, de São Paulo.

Verdade que, se você for passar tonalizante, o cabelo precisa ser limpo antes do processo, para o produto aderir ao fio. Mas, ainda assim, deixe para lavar no salão, com um xampu mais suave. "Antes de tingir ou de descolorir, precisamos verificar se o cabelo está saudável e, se não estiver, tratá-lo antes do procedimento", diz Marcelo Pascotto, hair stylist do salão L'Officiel, em São Paulo.

Depois de tingir, a frequência de lavagem também deve mudar. "Espere, se possível, dois dias para lavar o cabelo. Assim, dá tempo para o processo de oxidação se completar e o pigmento se firmar adequadamente. Por outro lado, se achou que a cor ficou escura, vá para o chuveiro para acelerar o desbotamento", diz Juha.

Tinta X tonalizante X descoloração

cabelo - iStock - iStock
Imagem: iStock

Colorir é o termo genérico para colocar cor nos cabelos, mas qual é a diferença entre os processos? Marcelo explica que, para tingir, se usa tinturas com oxidante de, no mínimo, 20 volumes. "Nesse processo, abrimos a cutícula do cabelo, a molécula de cor penetra e ocorre uma oxidação dessa molécula que fica maior e não sai de dentro do fio. É um processo permanente e pode ressecar", explica.

"Para tonalizar, utilizamos produtos com reveladores de dez volumes que tonalizam apenas a superfície do fio de cabelo e que vão desbotando conforme lavamos", acrescenta ele.

Já descolorir, ao contrário, exige a retirada de pigmento do cabelo. Pode ser feito em alguns fios, só nas pontas, no cabelo todo ou em mechas. É um processo mais agressivo, que pode causar ressecamento e enfraquecer a estrutura do fio.

Resumindo: tonalizantes agem mais superficialmente e são mais suaves em relação aos danos que causam nos fios. Tintas são mais agressivas, alterando permanentemente a estrutura capilar.

"Quando a gente colore, há uma troca de pigmento nos fios. A agressão ocorre por conta da forma como é feita essa troca: com oxidantes, amônia...", diz o hair stylist Junior Carvalho, do JRcarvalho Office Hair, de São Paulo. "Já ao descolorir, você retira os pigmentos do cabelo e mexe na estrutura dele."

A maioria desses processos resseca os fios, sim. E a melhor maneira de evitar dano excessivo é aumentar a distância entre as colorações. "É preciso esperar pelo menos 15 dias para tingir de novo, mesmo que só a raiz", diz Junior.

Com que cor eu vou?

Loiros, platinados e ruivos são os tons que exigem mais cuidados. Os dois primeiros pedem reconstrução e hidratação constantes, e os ruivos demandam retoques constantes. Para escolher a melhor opção, vale levar em conta seu estilo de vida e rotina.

"Mechas ou tons mais próximos do tom natural do cabelo, que geram menos contraste com o crescimento da raiz, também dão menos trabalho", diz Juha.


Ai, que calor

Depois de colorir ou descolorir os fios, os especialistas recomendam usar secador, chapinha e modelador de cachos com parcimônia. "É essencial usar protetor térmico, mas ele não faz milagre. Cuidado com a temperatura do aparelho e o mantenha sempre em movimento, para não torrar o fio", ensina Juha.

O uso desses aparelhos pode fazer as escamas do fio descascarem como se fossem uma folha seca. Perdem coloração e água com facilidade. "A chapinha é a que mais danifica, causando quebra do meio para as pontas. Mas os três vão queimando a cutícula e, depois de meses, você acaba percebendo que o cabelo está poroso", diz Ronan. Tente deixar secar naturalmente, pelo menos uma vez por semana.

No sol, no mar ou na piscina

cabelo - iStock - iStock
Imagem: iStock

Se o chapéu é obrigatório para proteger até os fios virgens, que dirá para os pintados ou descoloridos. O sol queima, resseca e oxida a cor. O cloro da piscina esverdeia os claros. E o sal do mar resseca horrores. "Antes de qualquer mergulho, molhe o cabelo, aplique condicionador ou óleo e prenda os fios no topo da cabeça. E, quando sair da praia ou da piscina, lave logo e passe máscara de tratamento", aconselha o colorista.

Cronograma capilar

Suou? Lave. Não está sujo? Poupe uma lavagem. Coloque na agenda: depois de tingir os fios, lave dia sim, dia, não. E com um xampu específico para cabelo colorido ou, pelo menos, com um produto mais suave. Capriche na raiz e evite exagerar no comprimento. Use máscara uma vez semana e leave-in toda vez que lavar. Ele dá brilho e evita o ressecamento e as pontas duplas que abrem porque o fio fica mais poroso por causa da tintura.

Os tratamentos específicos podem ser semanais, quinzenais ou mensais. "Na semana seguinte à descoloração, por exemplo, indico reconstrução, para você ter um mês tranquilo", diz Junior.

O ideal é que a indicação dos cuidados com o seu cabelo seja feita por um profissional, levando em conta o tipo de desgaste que o fio teve no processo. "Entre as possibilidades estão reconstrução, hidratação, nutrição, reposição de queratina, de aminoácidos, de lipídeos e de vitaminas", diz Ronan. "Tudo para trazer força e textura para o fio."

Beleza