PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Mariana Weickert: 'Engordei mais na amamentação que na gravidez'

Mari Weickert em foto há uma semana; Modelo contou que começará plano para perder peso pós-parto - Reprodução/Instagram/@mariweickert
Mari Weickert em foto há uma semana; Modelo contou que começará plano para perder peso pós-parto Imagem: Reprodução/Instagram/@mariweickert

Colaboração para Universa, em São Paulo

01/09/2020 13h01Atualizada em 01/09/2020 13h09

Mariana Weickert lamentou o ganho de peso após o parto do segundo filho, no final de maio. A modelo contou que uma dieta de excessos durante a amamentação de Felipe fez com que ela engordasse depois do nascimento do menino.

"Eu acho que eu sou o único ser humano da terra que consegue engordar 4 quilos depois que o bebê nasce. Vou explicar pra vocês, eu estou com 1,5 quilo ou 2 acima de quando eu estava grávida. Ou seja, eu tinha um bebê na minha barriga, uma placenta, um útero 1000 vezes maior do que deve estar hoje e, enfim, eu engordei muito mais na amamentação do que na gravidez", desabafou Weickert na manhã de hoje, nos stories de seu Instagram.

A modelo, que ainda é mãe de Teresa, de 2 anos, foi diagnosticada com covid-19 na reta final da gravidez. Seu marido, Arthur Ferraz, também contraiu a doença. Já recuperados e com Felipe em casa, a continuidade do isolamento levou Weickert a buscar refúgio na comida.

"Sem vergonhice, ansiedade, loucura, me permitindo coisas absurdinhas, tipo, quando abre a caixa de pizza, quem come a caixa inteira? Todo mundo, não? Quer dizer, esse é meu pensamento. Bolos mil, delícias mil. Claro que eu penso no Felipe, então eu tento me nutrir de muitos legumes, cereais e tudo que é indicado, mas eu estou safada, me permitindo coisas que eu não deveria me permitir todos dias, na quantidade que eu estou me permitindo", afirmou ela.

Weickert ainda revelou que irá começar um plano de reeducação alimentar com acompanhamento profissional, para recuperar a autoestima pós-parto.

"Claro que eu tenho que focar na alimentação, na saúde, mas eu preciso pensar na minha autoestima também. Eu estou bem, estou feliz, porém quero cuidar de mim. O fato de não ter nada me servindo (de roupas), me faz não querer acompanhar a Teresa na pracinha. Enfim, eu estou em uma fase desequilibrada", lamentou a catarinense de 38 anos.

"Quero também pedir ajuda, apoio, porque a cabeça está meio maluca agora, e o começo é sempre mais difícil, da reeducação", completou, convocando os seguidores a mandarem mensagens de motivação durante a nova jornada.

Mães e filhos