PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Deborah Secco revela dificuldade para chegar a orgasmo com penetração

Deborah Secco diz que chega ao orgasmo mais facilmente com estimulação no clitóris - Jorge Bispo/UOL
Deborah Secco diz que chega ao orgasmo mais facilmente com estimulação no clitóris Imagem: Jorge Bispo/UOL

Colaboração para o UOL, em Santos

22/07/2020 08h23

Deborah Secco conversou com a ex-BBB e ginecologista Marcela McGowan e com a cantora Carol Conka sobre orgasmo, na estreia da webserie "Liberdade Vem de Dentro", do canal GNT. A atriz revelou que, durante a vida, sempre teve dificuldade para atingir o orgasmo com penetração. Marcela, por sua vez, disse que tem mais facilidade de alcançá-lo em relações com mulheres.

"Eu tive, na vida, uma dificuldade com o orgasmo com penetração. O orgasmo vinha mais fácil com o estímulo do clitóris. Precisei de alguns anos, mas consegui descobrir uma forma de fazer ser possível com penetração", disse Deborah, afirmando que ainda, na maioria das vezes, chega ao orgasmo com estímulo do clítoris.

A artista contou também que, apesar de não ter uma rotina de "autoamor", se masturba com frequência, em momentos sem o marido, Hugo Moura. "Às vezes, dá vontade de um momento meu. É sempre delicioso".

Marcela, por sua vez, afirmou que consegue atingir o orgasmo mais facilmente em relações sexuais com mulheres. "O script do hétero é a gente esperar o momento da penetração. Acho que não ter essa espera, rolou uma inovação e um tempo maior em práticas que considero mais prazerosas. É um pouco mais fácil."

"Em 90% das vezes, só tenho orgasmo com penetração se eu me estimular ou se alguém me estimular no clitóris, e está tudo bem", acrescentou.

Carol Conká, por sua vez, disse que tem facilidade em ter orgasmos tanto com homens quanto com mulheres. Ela opinou: "Para mim, orgasmo é sentir tudo que é uma delícia, é o seu corpo ficar livre, sentir com os pelinhos do braço arrepiados e se sentir bela e acariciada".

Ela conta que o que a "brocha" é "quando homem diz que sabe fazer algo e não faz", além dos momentos em que o parceiro força a cabeça para baixo para pedir sexo oral.

Sexo