PUBLICIDADE

Topo

Alto Astral

Astrologia empresarial: dá para usar técnica para rever caminhos do negócio

Astrologia ajuda a definir mapa astral do negócio; entenda como funciona - Getty Images/iStockphoto
Astrologia ajuda a definir mapa astral do negócio; entenda como funciona Imagem: Getty Images/iStockphoto

Claudia Dias

Colaboração para Universa

16/04/2020 04h00

Tudo o que tem um início pode ser analisado pela astrologia: o nascimento de alguém, um namoro, um casamento e a abertura de uma empresa.

Em relação aos negócios, aliás, há um ramo específico da astrologia que se dedica a analisar e revelar energias favoráveis para decisões no dia a dia comercial. É a chamada astrologia empresarial. Você está pensando em reposicionar sua empresa ou entender melhor que passos seguir a partir de agora? Saiba mais sobre o tema.

Astrologia empresarial: como funciona

"Muita gente confunde, acha que é algo meio mágico, que basta fazer alguns cálculos, descobrir um dia bom para lançar um produto e ele estourar de vender. Não é bem assim", adianta o astrólogo Victor Augusto de Souza.

De acordo com o especialista, a astrologia empresarial é uma conexão dos mapas astrais dos donos e sócios com o do nascimento do empreendimento - nesse caso, considera-se a data da criação do CNPJ, que é o número único do cadastro nacional que identifica a pessoa jurídica.

"É como se fizesse uma sinergia entre os mapas das pessoas envolvidas com a da empresa, para entender melhor o destino e as energias daquela empresa", esclarece o astrólogo.

Quando há muitos sócios, mesmo com participação minoritária, é preciso analisar o mapa astral de todos eles. "Se há alguém com maior poder de comando no grupo, vai influenciar mais", acrescenta Victor.

O que identifica

Se fosse para definir em uma única palavra o que a astrologia empresarial faz pela saúde da empresa, poderíamos citar o autoconhecimento. "Antes de qualquer coisa, o astrólogo analisa se aquela empresa, aquele negócio, naquele momento e para aquele cliente é algo positivo", detalha o astrólogo.

Um exemplo: se no mapa astral da pessoa aparece como sendo positivo um trabalho com moda e, em determinado momento da vida, ela resolve abrir uma empresa de eletrônicos, a situação pode se mostrar desfavorável porque está indo contra a energia pessoal identificada na análise do nascimento.

"O astrólogo tem que, primeiramente, fazer uma análise do mapa da pessoa para perceber se aquilo tem a ver com o propósito de vida, com o destino dela, e aí sim partir para a análise da empresa", comenta Victor.

Outra situação: pode ser que a pessoa esteja passando por um trânsito astrológico que fale sobre a necessidade de olhar e cuidar da família. Assim, abrir uma empresa naquele período, o que demanda muita atenção, não é o recomendado.

"É como se estivesse remando contra a maré das energias, por fazer algo que não é adequado para o momento", ilustra o astrólogo.

Antes de começar um negócio, faça uma análise

Depois de feita a primeira análise, que é o estudo do mapa astral do dono (ou donos) do negócio e identificar se estão seguindo os propósitos de vida de maneira correta, aí sim parte-se para a avaliação do melhor momento para abertura da empresa. É possível, inclusive, definir um horário mais apropriado para oficializar o momento.

"Entretanto, é importante enfatizar que isso não é garantia de sucesso. O que garante o sucesso é a pessoa ser competente e estar alinhada com o mapa natal dela, ou seja, com o propósito de vida e ter autoconhecimento", frisa Victor.

Fechar empresa inadequada? Não!

Pode acontecer de um empreendedor recorrer à astrologia empresarial com a empresa já constituída e em funcionamento. Nesse caso, verifica-se a sinergia existente e indicam-se adaptações.

Ou seja, se aquela pessoa que teria melhores oportunidades trabalhando com moda, mas acabou investindo em uma loja de eletrônicos, não ouvirá do astrólogo que deve fechar a empresa.

"Vamos sugerir que inclua determinados elementos que tenham a ver com a missão de vida dele para fluir. Por exemplo, vender capinhas para celular com uma pegada mais de moda, para mexer com algo que tem um pouco a ver com o mapa dela", ilustra Victor.

Quando procurar astrologia empresarial

O mapa astral da empresa não tem a função de substituir qualquer tipo de conhecimento, segundo o astrólogo, mas é bastante útil para identificar períodos de energia positiva para diferentes situações, desde o lançamento de um produto, como os melhores momentos para contratações ou mesmo demissões, quando necessárias.

"Considero imprudente fazer uma contratação olhando só o mapa astral do candidato, como tem pessoas que acabam fazendo. O que é adequado é a empresa saber se organizar segundo a astrologia, que pode apontar períodos energéticos com melhores oportunidades de fazer boas contratações. E se tiver um funcionário bom de RH, a chance disso aumenta mais ainda", garante.

Alto Astral