PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Masturbação em dias de isolamento: veja objetos que podem ajudar no orgasmo

Em casa, é possível se masturbar sem brinquedos eróticos. Veja dicas - iStock
Em casa, é possível se masturbar sem brinquedos eróticos. Veja dicas Imagem: iStock

Nathália Geraldo

De Universa

08/04/2020 04h00

Estar em casa nas últimas semanas, seja trabalhando ou esperando a rotina voltar à normalidade, aparentemente tem deixado todo mundo tarado. Não à toa, a masturbação — especialmente para as mulheres, criadas para que sua própria sexualidade seja vista como um tabu - se tornou fortemente recomendada para quem está sem transar na quarentena. "Masturbação é autocuidado, para manter o corpo e a mente funcionando. Nestes tempos, também serve para não deixar a sexualidade para trás", explica a blogueira de Universa, pesquisadora e diretora de marketing do Sexlog Mayumi Sato.

E já que você está no conforto do seu lar, pode ir além dos dedos e dos brinquedos eróticos que te tiram do tédio para tocar a própria vagina e a vulva e sentir prazer. Que tal explorar o que tem em casa mesmo para se masturbar de maneiras diferentes? Veja dicas.

Masturbação feminina: o que usar para ter prazer

Nem sempre vibradores, lubrificantes íntimos ou itens eróticos estão à mão de quem quer se masturbar. Olhar para objetos simples de casa - mas que podem ajudar a estimular zonas erógenas do seu corpo - pode, assim, ser uma saída.

Chuveirinho

A cena de uma mulher usando o chuveirinho no banho para se masturbar faz parte do imaginário sexual de homens e mulheres.

Para a ginecologista e criadora do Projeto Afrodite, centro de sexualidade feminina do departamento de ginecologia da UNIFESP, Carolina Ambrogini, é com ele que muitas mulheres descobrem que podem sentir prazer.

"Ele também pode servir para quem não se sente bem em se tocar, por conta dos tabus da sexualidade feminina, e quer ter prazer mesmo assim", contou para Universa. Uma das formas de usá-lo na masturbação é direcionar o jato de água para o clitóris, com leves movimentações do corpo.

Travesseiro

O clitóris, aliás, é um órgão do corpo feito para o prazer. Fazer movimentos com o corpo para se esfregar em um travesseiro ou almofada, sentada ou deitada de bruços, pode ser uma forma simples de tocá-lo sem o uso das mãos.

Toalha enrolada

Fazer um pequeno rolinho com uma toalha limpa e macia e colocá-la entre as pernas também pode servir para o estímulo do clitóris. Faça movimentos de vai e vem, variando a intensidade, massageando a região.

Cruzar as pernas

É preciso estar bastante excitada e estimulada para que a técnica de cruzar as pernas, fazendo contrações leves e, depois, mais fortes, possa ajudá-la a chegar a um orgasmo sozinha.

A fisioterapeuta pélvica Júlia Antunes Teixeira, no entanto, explica que se masturbar assim, como em qualquer outra forma, precisa de estímulos do pensamento. "Um detalhe importante é não se sabotar. Não pense que não vai conseguir, pois isso atrapalha. Esteja entregue ao momento e continue estimulando a mente. Se não chegar lá com as pernas cruzadas da primeira vez, finalize de outra forma e tente novamente outro dia. O importante é treinar.

O que não usar

Para não causar acidentes, não use objetos pontiagudos, alimentos ou acessórios que possam ser introduzidos na vagina, mas que não são feitos para o uso de estímulo sexual.

Tempo de isolamento permite criatividade sexual

Mayumi aponta que aproveitar o tempo de isolamento para testar novas formas de prazer - sozinha ou acompanhada - e explorar estímulos sexuais pouco comuns pode ser uma forma de desenvolver a sexualidade.

"Se estamos por muito tempo agora no celular ou no computador, com estímulos visuais, vale a pena, por exemplo, começarmos a ler ou ouvir contos eróticos. Isso faz bem para a imaginação", opina.

Pesquisar sobre fetiches, com o parceiro ou parceira, também pode ser uma "lição de casa" feita enquanto a maioria das pessoas está "entre quatro paredes". "Já que não podemos sair, é legal criar esse repertório de fetiches, para fantasiar coisas diferentes. Isso pode ser feito sozinha ou com mais alguém", sugere. "O mundo está confuso, e a gente não pode desanimar. E o tesão faz parte desse ânimo".

Sexo