PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Nova York recomenda masturbação contra coronavírus, mas indicação sai do ar

"O fim está próximo", diz manifestante em cartaz sobre coronavírus na Times Square, em Nova York (EUA) - Johannes Eisele/AFP
"O fim está próximo", diz manifestante em cartaz sobre coronavírus na Times Square, em Nova York (EUA) Imagem: Johannes Eisele/AFP

Marcos Candido

De Universa

21/03/2020 14h43

A prefeitura de Nova York recomendou que os nova iorquinos se masturbassem para evitar a propagação do coronavírus na cidade. O documento foi retirado do site oficial do município, mas ainda consta na ferramenta de busca da página e no Google. O motivo para a exclusão ainda não é claro.

"A masturbação não irá propagar o coronavírus, especialmente se você lavar as mãos com água e sabão antes e depois", diz o texto.

Trecho do documento; link sai do ar - Reprodução - Reprodução
Trecho do documento; link sai do ar
Imagem: Reprodução

A outra dica é manter sexo com um "círculo menor de pessoas" e fazer sexo online, pela webcam ou pelo envio de fotos e vídeos. Por fim, para higienizar brinquedos sexuais e manter as mãos sempre lavadas caso haja relação sexual.

Mas passa pelo sexo?

O próprio documento ainda diz que não ainda não foram encontrados vestígios do coronavírus no sêmen e fluidos vaginais, mas a transmissão é inevitável devido ao contato físico. Apesar disso, a presença do vírus foi encontrada em fezes; a dica é evitar sexo anal ou usar preservativo nesta modalidade.

Até o momento não há prova de que o coronavírus, causador da covid-19, é transmitido por via sexual.

O primeiro caso confirmado de covid-19 na cidade de Nova York foi no início de março. Nesta semana, foram mais de 3 mil casos confirmados.

Sexo