PUBLICIDADE

Topo

Papo de vagina

Masturbação alivia a cólica? Ginecologista explica como amenizar a dor

iStock
Imagem: iStock

Ana Bardella

De Universa

17/02/2020 04h00

A cólica está entre os principais incômodos femininos quando o assunto é menstruação. Em torno do tema existem diversas crenças, entre elas a de que o uso de métodos alternativos ajudam a amenizar a dor: chá, bolsa de água quente, exercícios físicos estão entre as técnicas usadas pelas mulheres para aliviar as dores durante o período. Uma curiosidade, no entanto, vem sendo debatida por mulheres na internet, principalmente aquelas que sentem um aumento do desejo sexual durante o período menstrual: a masturbação também poderia ajudar a aliviar a cólica?

A seguir a ginecologista e obstetra Larissa Flossi explica esta e outras dúvidas.

Por que a cólica acontece?

A médica explica que o útero é um órgão muscular que tem como padrão contrair e relaxar. "Durante a menstruação são liberadas células que foram formadas para receber uma gestação. Quando a mulher não engravida, o corpo precisa expeli-las e por isso faz estes movimentos", aponta.

A dor da cólica está relacionada à irritação do órgão. "O tecido que descama é chamado de endométrio. No momento em que ele se descola pode ocorrer acúmulo de sangue ou formação de coágulos. Tudo isso gera um processo inflamatório natural do corpo", aponta. Para a maior parte das mulheres, ele causa dor. Para outras, passa despercebido.

Larissa explica que a cólica costuma aparecer junto ao sangramento menstrual e o que o mais comum é que tenha duração de 12 a 72 horas. "Algumas mulheres podem ter cólicas leves um pouco antes de a menstruação descer, como um sinal do corpo que está se preparando para a sua chegada", aponta.

O sinal de alerta, segundo a médica, ocorre quando as dores não desaparecem em até três dias ou quando surgem fora do período menstrual. "Neste caso, a cólica pode ser indicativo de uma doença, tal como a endometriose. Por isso o ideal é que um médico investigue".

O que funciona para aliviar?

De acordo com Larissa, a intensidade da dor é subjetiva. "Se a mulher está em um dia cheio de trabalho, se sentindo estressada ou cansada, pode experimentar uma dor mais intensa neste dia. Já se está em casa, em repouso, pode senti-la de forma mais leve", diferencia.

Independentemente da intensidade, para aliviar, o mais comum é utilizar medicamentos anti-inflamatórios. "No entanto, caso a mulher prefira não recorrer ao uso de remédios, pode tentar métodos alternativos de alívio", aponta a médica.

Entre os chás, os melhores para serem consumidos quando existe cólica estão o de camomila, devido às suas propriedades calmantes, e o de gengibre, pela ação anti-inflamatória. Segundo Larissa, o truque antigo de colocar uma bolsa de água quente sobre a região pélvica também é eficaz, uma vez que o calor proporciona um efeito de dilatação dos vasos sanguíneos similar ao do anti-inflamatório.

E a masturbação?

A masturbação também é encarada por algumas mulheres como uma prática que ameniza o sintoma. A profissional esclarece que, para algumas mulheres, o hábito pode realmente funcionar. "Ela tem um efeito relaxante. Quando a mulher atinge o orgasmo, o útero contrai um pouco mais e, em seguida, a musculatura genital toda relaxa. A movimentação contribui para a saída do sangue. Além disso, por proporcionar a sensação de prazer, a masturbação diminui a sensibilidade à dor", diz.

Por fim, ela ressalta que os exercícios físicos ajudam a liberar endorfina e, por isso, podem fazer com que a mulher se sinta mais disposta durante o período menstrual.

Papo de vagina