PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Mãe chora ao falar sobre ofensas após foto com filho autista em "coleira"

Amanda Massoni comparece ao Encontro com Fátima Bernardes - Reprodução/Globoplay
Amanda Massoni comparece ao Encontro com Fátima Bernardes Imagem: Reprodução/Globoplay

De Universa, em São Paulo

21/01/2020 11h27

Resumo da notícia

  • Jovem foi clicada por desconhecido com filho "na coleira", e foto viralizou
  • Amanda Massoni foi ao Encontro com Fátima Bernardes para esclarecer a história
  • "Meu filho é autista, e essa foi uma forma que eu encontrei de andar com ele na rua", contou
  • Massoni registrou Boletim de Ocorrência: "Não divulguem essas coisas antes de saber"

O Encontro com Fátima Bernardes trouxe hoje a repercussão de um caso que explodiu nas redes sociais. A história começou quando uma mulher foi clicada por um desconhecido, na rua, com o filho usando uma bolsa equipada com uma guia ou "coleira".

O post, que viralizou, vinha com a legenda: "Quando você pensa que já viu de tudo, aparece uma mulher com o filho na coleira para mexer no celular... estamos do avesso mesmo...".

A apresentadora convidou a mulher retratada na imagem, Amanda Massoni, de Poços de Caldas (Minas Gerais), para explicar a situação no programa. Emocionada, ela disse que o filho é autista, e que esta é a forma mais fácil de andar com ele pela rua.

"O Bernardo é pouco verbal, ele não entende o que eu falo com ele ainda. Se eu falar para ele ficar pertinho da mamãe, ele não fica, ele sai correndo para o meio da rua. E ele também não gosta muito do toque, a questão de dar a mãozinha. Isso daqui [a mochila com guia] foi uma forma que eu arrumei dele ficar com as mãos livres, e ao mesmo tempo protegido, perto de mim", comentou.

Amanda também comentou sobre o impacto dos comentários negativos na internet. "Teve uma mulher que mandou uma mensagem perguntando se eu colocava ele para comer no pote do cachorro, e um cara que falou: 'Vem, Totó'", contou.

Ela disse que quis esclarecer a história por medo. "Às vezes as pessoas veem esse post, e depois veem a pessoa na rua e querem fazer alguma maldade, me agredir", disse.

Fátima, por sua vez, condenou a pessoa que tirou a foto de Amanda, dizendo que ela deveria ter conversado com a jovem. "A vontade de dar palpite na vida dos outros não é de agora, não é por causa das redes sociais. Só que agora ela está potencializada", definiu.

A convidada concordou, contando que fez um Boletim de Ocorrência: "Eu estou aqui para mostrar para as pessoas não fazerem mais isso, não ficar divulgando antes de saber, porque é muito perigoso. Na noite que eu fiquei sabendo, eu não consegui dormir de preocupação".

"Eu queria também ressaltar sobre o autismo, porque as pessoas não entendem como é uma criança autista", disse ainda. "Eu não trouxe ele [ao programa] por conta dele não gostar de barulho, e de lugares com muita gente".

Amanda também se emocionou ao pedir ajuda aos espectadores. "Ele tem o tratamento dele, que faz uma vez por semana. Eu sinto que a necessidade é maior, mas a gente não tem condição financeira. Se alguém tiver assistindo e puder ajudar a gente, eu ficarei muito grata", contou.

Mães e filhos