PUBLICIDADE

Topo

Defesa de Weinstein tenta excluir jornalistas da escolha do júri

Harvey Weinstein chegando para o quinto dia de julgamento - Stephanie Keith/Getty Images/AFP
Harvey Weinstein chegando para o quinto dia de julgamento Imagem: Stephanie Keith/Getty Images/AFP

Do UOL, em São Paulo

10/01/2020 17h16

Os advogados de Harvey Weinstein desejam barrar jornalistas do momento da escolha dos jurados que irão julgá-lo. Eles entraram com uma nova moção pedindo seleção individual do júri, medida que foi negada pelo juiz James Burke.

No meio da semana, a defesa já havia pedido que Burke, o juiz responsável pelo caso, também fosse afastado do julgamento.

"A maioria das pessoas não fala na frente da mídia internacional", argumentou o advogado de Weinstein, Arthur Aidala. "Esse não é um caso normal. Eu não acho que exista outro caso neste edifício em que um jurado diga algo e será divulgado na imprensa", disse.

A Justiça de Nova York tem 118 jurados em potencial. Desses, serão escolhidos os 12 jurados e mais seis suplentes.

O julgamento de Weinstein começou na última segunda-feira. A estratégia da defesa é a de pintar o processo como um circo midiático, que impede o cliente de obter uma audiência justa.

O ex-produtor de Hollywood é acusado de estupro em duas situações. Se condenado, ele pegará a pena de prisão perpétua.

Este primeiro julgamento acontece em Nova York. Weinstein também está sendo acusado em Los Angeles.

Violência contra a mulher