PUBLICIDADE

Topo

Equipe de defesa de Weinstein pede que juiz se afaste do julgamento

Harvey Weinstein chega ao tribunal de Manhattan no primeiro dia de julgamento - Johannes Eisele/AFP
Harvey Weinstein chega ao tribunal de Manhattan no primeiro dia de julgamento Imagem: Johannes Eisele/AFP

De Universa, em São Paulo

08/01/2020 17h05

A equipe de defesa de Harvey Weinstein pediu, hoje, para que o juiz James Burke deixe o julgamento, com a argumentação de que ele já teria decidido que o ex-produtor de Hollywood é culpado, sem ouvir as evidências.

A alegação foi feita por uma carta entregue ao tribunal, na qual acusam o juiz de fazer "comentários prejudiciais e inflamatórios", ontem, ao instruir Weinstein a não usar o celular no tribunal.

"É realmente assim que você quer acabar na cadeia pelo resto da vida enviando uma mensagem de texto que viola uma ordem?", questionou o juiz durante o julgamento, ao advertir o réu sobre o uso do aparelho.

Além isso, eles contestam algumas decisões de Burke contra a defesa, como negar o pedido de adiar o caso temporariamente.

"Ficou claro para Weinstein que o Tribunal já violou seu próprio mandato para os possíveis jurados ao decidir que Weinstein é culpado antes de ouvir qualquer evidência do julgamento", declarou a equipe de defesa em carta.

De acordo com a Variety, o advogado Arthur Aidala disse a repórteres, na saída do tribunal, que duvida que o pedido seja atendido, espera que o juiz conceda à defesa mais tempo para questionar possíveis jurados.

"Por que estamos tendo apenas 45 segundos para conversar com cada jurado? Sua vida está em risco. Qual é a pressa?".

O julgamento de Weinstein começou na segunda-feira (6), em Nova York e deve se estender até março.

Violência contra a mulher