Topo

Casey Affleck admite culpa por acusações de assédio as quais foi acusado

Michal CIZEK/AFP
Imagem: Michal CIZEK/AFP

De Universa

06/08/2019 11h40

Após as acusações de assédio sexual levantadas por Amanda White e Magdalena Gorka contra Casey Affleck, durante as filmagens do longa-metragem "Eu Ainda Estou Aqui", em 2010, o caso ainda não tinha sido comentado pelo diretor, produtor e ator norte-americano -- até agora.

Em entrevista ao "Dax Shepard's Armchair Expert" na segunda-feira (5), Casey, que é irmão de Ben Affleck, confirmou "várias festas" no set, as quais a equipe de gravação não sabia fazer parte do filme e que seriam o plano de fundo para os assédios reportados.

"Rolaram algumas festas porque esse era o conteúdo desse documentário, então gravávamos tudo. Era confuso para todos e foi, deliberadamente, minha responsabilidade. A intenção era ter a equipe como parte do filme. Eu não sei o quanto eles estavam cientes disso", afirmou.

O norte-americano confessou ainda que se sentia responsável por tolerar e contribuir para um ambiente de trabalho não profissional.

"Eu acho que é uma lição que eu tive que aprender e ser humilde sobre, pois eu era o produtor. Então, tecnicamente o chefe. Antes de me manifestar, eu queria apoiar as vítimas, mas senti que a melhor coisa que eu poderia fazer era ficar quieto", complementou ele, reforçando apoiar o movimento #MeToo.

Relembre o caso

Em 2010, a produtora Amanda White e a diretora de fotografia Magdalena Gorka, que trabalharam com Affleck no filme "Eu Ainda Estou Aqui", fizeram denúncias acusando o produtor de assédio sexual. Ambas levantaram processos de aproximadamente US$ 2 milhões de indenização, cerca de R$ 8 milhões.

Amanda afirma que Casey a assediou e constrangeu diversas vezes. Entre elas, ela relata que ele a agarrou com força pelo braço após dizer a ele que não subiria para seu quarto de hotel. Segundo o depoimento prestado por ela, Affleck a impediu de entrar no seu próprio quarto e incentivou outro homem a tirar a roupa na sua frente, referindo-se às mulheres como "vacas".

Diretora de fotografia Magdalena Gorka - Reprodução/Instagram
Diretora de fotografia Magdalena Gorka
Imagem: Reprodução/Instagram

Já Magdalena disse ter sofrido assédios constantes não só por Casey, como também por outros homens da equipe do filme. Como relembrou em depoimento, determinado dia enquanto dormia, o diretor se deitou na sua cama só de cueca e camiseta embriagado. Ela afirma ainda que acordou com Casey "acariciando suas costas" e que não fazia ideia de quanto tempo ele estava ao seu lado sem seu consentimento, já que estava dormindo.

Mais Violência contra a mulher