Topo

Rose McGowan diz que teve carreira "roubada" por Harvey Weinstein

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Da Universa

02/07/2019 13h20

Quase dois anos após denunciar os abusos de Harvey Weinstein, Rose McGowan contou ao jornal "The Guardian" que sua carreira foi "roubada" após a repercussão no movimento #MeToo.

Na época, mulheres da indústria do cinema iniciaram o movimento contra assédios sistemáticos em Hollywood.

Além de Rose, nomes como Ashley Judd, Annabella Sciorra e Mira Sorvino surgiram como celebridades que deram um basta à impunidade do produtor. "Todas fomos roubadas. Éramos muito boas em nosso trabalho. Esse é o outro crime em tudo isso", diz.

À espera do julgamento de Weinstein, marcado para 9 de setembro, a atriz diz que está "com medo pelas mulheres que tiveram a coragem de testemunhar. Elas serão detonadas pelo advogado dele", diz. O ex-produtor de cinema pode ser condenado à prisão perpétua se for considerado culpado por agressões sexuais e estupro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Violência contra a mulher