Topo

Violência contra a mulher


Janaina Paschoal e mais deputadas debatem violência obstétrica na Câmara

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP), avogada e professora de direito penal na USP - Renato S. Cerqueira/FuturaPress
A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP), avogada e professora de direito penal na USP Imagem: Renato S. Cerqueira/FuturaPress

Da Universa

02/07/2019 11h01

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados debate nesta terça-feira (2) o enfrentamento à violência obstétrica no Brasil.

Além das deputadas Sâmia Bomfim (PSOL-SP) e Fernanda Melchionna (PSOL-RS), que pediram a audiência pública, estarão presentes representantes de diferentes instituições: Ministério da Saúde, Conselho Federal de Medicina, Núcleo de Promoção e Defesa dos Direitos das Mulheres da Defensoria Púbica de São Paulo, Associação de Doulas do Rio de Janeiro e Rede pela Humanização do Parto e Nascimento.

Também participará do debate a deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP), autora de um projeto de lei que garante que a parturiente possa escolher fazer uma cesárea a partir da 39ª semana de gestação.

"A violência obstétrica está presente na vida de muitas brasileiras de diversas maneiras: tratamento desumanizado, abuso da medicalização e patologização dos processos naturais, perda da autonomia e capacidade de decidir livremente sobre seu parto e seu corpo, restrição do direito à presença de um acompanhante, realização de episiotomia indiscriminada", apontam as deputadas do PSOL que pediram a audiência pública.