Topo

Pausa

Pare, respire e olhe o mundo ao redor


Britânico ou americano? Bebê de Meghan poderá ter cidadania dupla; entenda

Harry e Meghan recebem dos súditos presente para o bebê durante visita a Birkenhead - PPE/Brazil Photo Press/Folhapress
Harry e Meghan recebem dos súditos presente para o bebê durante visita a Birkenhead Imagem: PPE/Brazil Photo Press/Folhapress

Da Universa

02/04/2019 11h25

O bebê do príncipe Harry com a ex-atriz Meghan Markle será o primeiro herdeiro do trono britânico que não é filho de pai e mãe nascidos no país. E, embora a duquesa de Sussex esteja em processo para se tornar oficialmente uma cidadã britânica, seu bebê será metade inglês e metade norte-americano.

Mas, afinal, o filho (ou filha!) de Harry e Meghan terá dupla cidadania? Sim, se seus pais assim solicitarem.

O palácio ainda não confirmou qual será a cidadania do bebê mas, de acordo com o "The Independent", ele nascerá automaticamente um cidadão britânico, já que nascerá em território britânico e será filho de pelo menos um dos pais pais também nascidos assim.

A cidadania norte-americana poderá ser solicitada se um de seus pais for nascido nos Estados Unidos e comprovar que viveu no país por um período de pelo menos cinco anos -- dois deles antes dos 14 anos.

Meghan preenche todos esses requisitos, já que nasceu em foi criada em Los Angeles, na Califórnia. Mas se ela decidir renunciar à cidadania dos EUA, o processo pode ser mais difícil.

Segundo a correspondente real Kelly Lynch, Meghan não se tornou cidadã britânica automaticamente ao se casar com Harry, já que só pode dar início oficialmente a este processo depois de 12 meses morando no país.

Vale lembrar que, independente da decisão de Meghan sobre sua nacionalidade e da escolha do casal sobre a cidadania do bebê, tudo deve ter aprovação da rainha Elizabeth, que terá a guarda oficial do bebê Sussex.

Mais Pausa