PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Pomada japonesa que esquenta: o estimulante que é sucesso nos sex shops

A composição do produto leva uma mistura de ingredientes como propylene, essence, mentol, eucalipto, cânfora, cravo e silicone.  - Getty Images/iStockphoto
A composição do produto leva uma mistura de ingredientes como propylene, essence, mentol, eucalipto, cânfora, cravo e silicone. Imagem: Getty Images/iStockphoto

Heloísa Noronha

Colaboração com Universa

20/10/2018 04h00

A versão mais conhecida da pomada japonesa estimulante vem numa latinha vermelha. Existem vários nomes para o produto, sempre remetendo aos mistérios do Oriente: pomada chinesa, pomada do tigre, pomada do dragão. O conteúdo tem consistência e textura de balm e propriedades bem mais interessantes do que curar machucados. O produto costuma surgir com frequência na lista de itens mais vendidos de sex shops virtuais ou físicas e promovem, de fato, sensações intensas tanto para as mulheres quanto para os homens.

Veja também

Independentemente do nome, todas têm o mesmo efeito vasodilatador e provocam uma sensação de aquecimento no local onde são aplicadas. Que, para o deleite dos envolvidos, são a partezinha acima do clitóris, o períneo feminino e a base do pênis. "Como aumenta a temperatura dessas regiões, a pomada japonesa pode ampliar as sensações do sexo", diz Paulo Egydio, urologista formado pelo HCFMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) com especializações na Mayo  Clinic e na Cleveland Clinic  Foundations (EUA).

A composição do produto leva uma mistura de ingredientes como propylene, essence, mentol, eucalipto, cânfora, cravo e silicone. Segundo Caroline Alexandra Pereira, ginecologista e obstetra da Clínica Viváter, de São Paulo (SP), o jeito certo de aplicar é, ainda na fase das preliminares, pegar uma quantidade mínima da pomada japonesa com o dedo indicador e aplicá-la em torno das áreas escolhidas, massageando até espalhar bem o produto.

Pomada japonesa - Divulgação/Love Toys - Divulgação/Love Toys
Uma das opções da pomada, vendida na Love Toys
Imagem: Divulgação/Love Toys

De acordo com os especialistas, há, sim, o risco de alergias, coceiras e irritações para as pessoas mais sensíveis --um teste aconselhável é passar um pouco na mão, antes de aplicar em outras regiões. "Para minimizar esse perigo, o ideal é lavar bem as áreas que receberam a pomada depois do sexo, para eliminar qualquer resquício", fala Paulo.

Por isso, a economia na quantidade da pomada é fundamental: em caso de exagero, ela vai esquentar demais e até arder. É por essa razão, também, que deve-se evitar a aplicação diretamente no clitóris ou na glande, pois são zonas muito sensíveis. "Cada casal deve iniciar usando um pouquinho e ir ajustando a medida de acordo com o que sentir", diz o urologista.

Para os homens, os fabricantes da pomada japonesa garantem uma ereção mais potente e prolongada. Os experts, no entanto, chamam a atenção para o fato de que o prazer sempre está relacionado à autoconfiança e à intimidade na relação sexual. A pomada pode ajudar, sim, como um jogo, uma brincadeira, mas se não houver erotização ao usá-la ou se as preliminares forem mecânicas, o resultado será pífio.

Sexo