PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Mãe é bombardeada por anúncios de produtos infantis após bebê nascer morta

Anne England Kerr deu à luz Clara em junho, mas a bebê nasceu morta - Reprodução/Facebook
Anne England Kerr deu à luz Clara em junho, mas a bebê nasceu morta Imagem: Reprodução/Facebook

Da Universa

20/10/2018 12h52

Uma mulher britânica escreveu uma carta aberta ao Facebook após ser bombardeada com anúncios de acessórios para bebês. Anna England  Kerr deu à luz Clara em junho deste ano, mas a pequena nasceu morta. "Foram tantos anúncios que eu explodi em lágrimas". 

Anna contou à BBC que tentou desativar as propagandas nas configurações da rede social, mas foi em vão. "Sabia que a mudança não seria de uma hora para a outra, mas esperava que quanto mais rápido atualizasse as configurações, menos tempo teria que conviver com as lembranças".

Veja também:

"Fiquei um tempo afastada da rede social e, quando voltei, nada tinha mudado. Todos os anúncios que apareciam para mim eram de produtos para bebês". A britânica não quis abandonar de vez o Facebook porque encontrou nele grupos onde tentava confortar a dor da perda. "Por isso, instalei um bloqueador de anúncios, denunciei um por um, tentei de tudo. Não adiantou".

A última medida foi escrever uma carta aberta à rede social na semana de conscientização de perda de bebês. "Estava desesperada, não via outra saída. "Nenhuma palavra pode fazer justiça à dor, choque e desamparo que senti quando isso aconteceu. Meu marido e eu tivemos a sorte de receber atendimento e apoio, mas os anúncios que você apresenta só pioram a situação", diz um dos trechos da carta. 

A BBC entrou em contato com o Facebook à procura de um posicionamento. Foi quando Anna recebeu uma ligação da vice-presidente do EMEA da empresa, Nicola Mendelsohn. A executiva se redimiu e explicou que havia um problema na ferramenta que oculta os anúncios.

"Descobrimos um bug e um problema com nossos modelos de aprendizado de máquina no recurso Ocultar tópicos do anúncio. Já foi corrigido, mas vamos continuar aprimorando nossos modelos de máquina que detectam e impedem anúncios". Anna ainda não viu mudanças, mas a empresa garante que os resultados serão visíveis em breve.

Mães e filhos