PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Hospital põe redes de balanço dentro de incubadoras para acalmar prematuros

Bebê prematuro dorme em rede dentro de incubadora de UTI neonatal - Divulgação
Bebê prematuro dorme em rede dentro de incubadora de UTI neonatal Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

18/09/2015 14h31

Para humanizar o tratamento dado aos bebês nascidos prematuros (antes da 37ª semana de gestação), o Hospital Cassiano Antonio Moraes, em Vitória (ES), inseriu redes de balanço dentro das incubadoras na Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal.

A iniciativa começou em março e tem gerado resultados positivos, como diminuição do estresse das crianças e ganho de peso mais rápido. Deitados sobre as redes, os bebês se sentem acolhidos e confortáveis, como se ainda estivessem no útero materno. Segundo a enfermeira Glaucia Santana, só são colocados no acessório aqueles com condições de saúde estáveis e que não sejam tão pequenos.

Apesar de responderem bem ao tratamento, os prematuros não ficam o dia todo nas redes, mas apenas algumas horas, tempo suficiente para acalmá-los.

A técnica de inserir redes nas incubadoras tem sido usada em diversos Estados do país. A eficácia do método foi comprovada por um estudo publicado na “Enfermagem Revista”, veículo da PUC (Pontifícia Universidade Católica) de Minas Gerais, em em abril de 2015. 

 

Mães e filhos