PUBLICIDADE

Topo

Se Conselho Fosse Bom

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

"Sempre só fiquei com mulheres e agora não sei transar com homem"

mulher pensando - Pexels
mulher pensando Imagem: Pexels
Karin Hueck

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados. "Se conselho fosse bom" é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas

Colunista de Universa

28/05/2021 11h37

Oi, eu estou muito pensativa! Sempre fui atraída por mulheres, sempre fiquei com mulheres na balada, na escola e em qualquer lugar. Parei de ficar com homens porque não sentia atração. Até que eu conheci um rapaz que foi meu professor no passado. Agora somos amigos e então ele começou a gostar de mim e eu dei chance para ele. Ele se apegou demais a mim! A questão é que eu sou virgem, porque já fiz sexo com mulheres antes, mas nunca com homens. Não me interessava pela penetração e nunca tentei experimentar para ver como sentir. Mas agora admito que estou com vontade, estou pronta para fazê-lo. Só que nunca fiz sexo com um homem, embora eu tenha ouvido falar em preservativos. Sei que evitam a gravidez, MAS E SE ACONTECER DE ESTOURAR?
- Nova bi

- Cara nova bi
Não é porque até agora você nunca teve vontade de transar com um homem que você jamais vai ter. Que bom que você parece ter encontrado um cara legal, e que gosta de você, para essa primeira vez. Lembre-se que, embora você nunca tenha estado com um homem, você não é virgem. Você já fez muitas coisas na vida, tem experiência, sabe como esse negócio de sexo funciona. A penetração é apenas um pedaço do rolê. E sim, camisinhas evitam a gravidez e também o contato com doenças sexualmente transmissíveis (embora também seja possível pegar DSTs no sexo entre duas mulheres, viu?). Então, sim, vocês precisam usá-la. E eu não sou médica nem nada, mas, se for usado de forma correta, o preservativo é muito eficiente. Tenha isso em mente, entenda que quanto mais vezes você fizer, melhor vai ficar, e boa sorte! ;)

O que eu faço, se gosto de um homem casado?
- Direto e reto

- Cara direto e reto
Eu acho melhor você não fazer nada.

Eu estou em um relacionamento há 7 meses com um cara legal que, assim como eu, também é divorciado. Eu tenho um filho de 5 anos e ele tem uma de 10, que mora com a mãe! Ele mora em uma cidade a 3 horas de distância da minha e nos vemos apenas nos finais de semana! Ele é inteligente, educado, trabalhador, bem organizado, romântico parece gostar mesmo de mim! Conheci a filha dele no Natal, e ela se mostrou ser uma criança mal-educada, que não respeita ninguém, bem grossa! Pré adolescente! Ela não tratou bem o meu filho e o comportamento do meu namorado diante disso das atitudes da filha, ele se mostrou passivo. Ele diz que não quer problemas com ela porque só a vê de 45 em 45 dias! Agora ele recebeu uma proposta de trabalho para ir morar em SP, onde a filha mora. Ele quer ir e me chamou para ir junto! Eu tenho uma empresa de engenharia na minha cidade! Moro sozinha com meu filho e sou completamente independente. Sei que o momento da pandemia não está fácil, mas ele está usando isso pra dizer que devo abandonar minha empresa pra ir morar com ele e com a filha dele! Todos juntos! Sinceramente não sei se seria o certo, eu gosto muito dele! Nós dois nos damos super bem! Mas eu temo que essa vida juntos acabe com tudo que sentimos, porque eu amo gente educada e a filha dele não é! Qual a melhor decisão a se tomar? Desistir do amor?
- A menina dele

- Cara a menina dela
O seu problema não é com a pré-adolescente que você viu uma vez na vida e, sim, com o adulto que a botou no mundo. A filha dele é uma criança que se acostumou a viver sem o pai e sabe-se lá como se sente quando precisa visitá-lo. Acredito que ela possa ser mal educada, mas cabe ao seu namorado ensiná-la a se portar perto de outras pessoas. O problema, de fato, é essa mudança para São Paulo. Não tem decisão fácil aí. Na verdade, ele te fez esse convite porque é a solução mais cômoda para ele. Mas há muitas perguntas. Ele sustentaria você e sua filha em São Paulo? Você ficaria financeiramente dependente de um homem que conhece há apenas sete meses? Você quer morar em outro lugar? Não acho que você deveria abrir mão da sua empresa. Acho que, mesmo que seja logisticamente muito difícil, vocês deveriam tentar um caminho do meio. Isso pode querer dizer manter o relacionamento à distância por um tempo. Combinem em qual intervalo irão se visitar. Aproveite que você pode fazer seus próprios horários e passe uns dias a mais com ele. Convivam com esse novo arranjo. E só depois tomem decisões mais drásticas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL