PUBLICIDADE

Topo

Mayumi Sato

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Balanço dos solteiros em 2021: maioria quer encontros casuais no ano novo

Balanço dos solteiros em 2021 revela dados otimistas para o próximo ano - Photo by Keira Burton from Pexels
Balanço dos solteiros em 2021 revela dados otimistas para o próximo ano Imagem: Photo by Keira Burton from Pexels
Conteúdo exclusivo para assinantes
Mayumi Sato Mayumi de Andrade e Silva Sato

Mayumi Sato é meio de exatas, meio de humanas. Pesquisadora e diretora de marketing do Sexlog quer ressignificar a relação das pessoas com o sexo e, para isso, acredita que é preciso colocar a mão na massa, o que inclui decodificar o comportamento humano. Ao longo dos anos, estudando e trabalhando com o mercado adulto, passou a fazer parte de uma rede de mulheres interessadas e ativistas no assunto, por isso sabe que não está "não estamos" só. Idealizadora do cínicas (www.cinicas.com.br) e feminista sex-positive.

Mayumi de Andrade e Silva Sato

Colunista do UOL

26/12/2021 04h00

Todo ano o Match.com, empresa que reúne os principais aplicativos de encontros do mundo, realiza um levantamento com pessoas solteiras nos Estados Unidos para entender suas percepções sobre a vida em geral, descobrir novos comportamentos amorosos e, claro, propor reflexões sobre o futuro. O estudo, disponível no site Singles in America, traz dados interessantes e bastante otimistas considerando que os últimos anos não foram lá supertranquilos por conta da pandemia.

Para entender se esse otimismo todo é uma característica da amostra pesquisada ou um dado geral, pedi a ajuda do Sexlog.com para realizar uma pesquisa similar aqui no Brasil e comparar os resultados.

Se você é solteiro(a) ou trabalha com uma perspectiva realista de existir alguma possibilidade de se tornar solteiro(a) no ano que vem, já adianto que as respostas são bem positivas. Aparentemente, quem não teve um amor para chamar de seu nos últimos 12 meses conseguiu focar no autoconhecimento, na saúde e, principalmente, no equilíbrio da vida em geral.

O levantamento feito pelo Sexlog.com contou com 4.320 pessoas solteiras, de idades entre 25 e 45 anos, sendo pouco mais de 51% do gênero masculino, 35% feminino e 14% não informado. Cerca de 82% dos entrevistados acreditam que em 2021 conseguiram priorizar melhor o que realmente importa, como: saúde física, amigos de verdade, trabalho etc.

Um número surpreendente de pessoas, 88%, também respondeu que tem aproveitado para cuidar mais da saúde mental, depois de um 2020 conturbado. Para 79% têm sido importante se desconectar das redes sociais de vez em quando, o que vem colaborando para a construção de boas relações familiares, por exemplo.

Este ano também favoreceu quem estava à procura de novos hobbies: 60% descobriram uma nova habilidade que virou parte da rotina como forma de desestressar e relaxar. Na carreira, 62% disseram ter tido um ano positivo e ter conseguido, de alguma forma, perceber avanços. Aliado a isso, 67% das pessoas têm lidado melhor com as finanças, conseguindo fazer algum tipo de planejamento financeiro.

As previsões para 2022

Para 2022, os solteiros parecem estar com o pé no freio, sem muita pressa para mudar o status nas redes sociais: 78% disseram que pretendem focar nos encontros casuais. Sexo, química e tesão são prioridades para essa galera!

Mas, para os que estão abertos à possibilidade de se apaixonar e se relacionar com alguém, a seleção do par ideal vai passar por questões profundas de parceria e conexão:

42% procuram alguém em quem possam confiar e para quem possam contar confidências;

40% querem se relacionar com uma pessoa de mente aberta e que aceite as diferenças;

37% acham essencial, numa relação, poder comunicar todas as suas necessidades e seus desejos;

27% procuram alguém emocionalmente maduro para se relacionar;

E 26% querem alguém seguro de si.

Apenas 25% citaram o interesse por pessoas fisicamente atraentes, seguidos de 18% que buscam alguém com ótimo senso de humor e 15% que procuram uma pessoa confortável com a sexualidade do parceiro.

E para quem procura esse match, saiba que é preciso ter paciência durante o flerte online, pois a maioria (57%) costuma ter, pelo menos, quatro boas conversas via aplicativo antes de partir para o encontro presencial. A boa notícia é que 62% das pessoas estão dispostas a encarar uma relação com alguém que vive a mais de três horas de distância e, ainda, 86% declararam que geralmente dão uma segunda chance para alguém com quem tiveram um primeiro encontro mediano.

Para aqueles que ainda não se sentem prontos para encarar o encontro ao vivo, a perspectiva é positiva, pois 58% dos solteiros acham perfeitamente possível se apaixonar por alguém que nunca viram pessoalmente.

Partiu renovar as fotos dos aplicativos!?

E, para você, qual é o balanço de 2021?

Pretende mudar alguma coisa no ano que vem ou já está muito bem como está? Conte nos comentários!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Mayumi Sato