PUBLICIDADE
Topo

Musk anuncia Starlink para conectar 19 mil escolas e monitorar Amazônia

Stella Borges

De Tilt, em São Paulo

20/05/2022 11h04Atualizada em 20/05/2022 12h50

O bilionário sul-africano Elon Musk, presidente-executivo da Tesla e fundador da SpaceX, anunciou hoje, durante sua visita ao Brasil, o lançamento do projeto da Starlink, empresa dele, para operar satélites de órbita baixa no Brasil e atender 19 mil escolas em áreas rurais, além de monitorar a Amazônia.

Musk chegou ao país na manhã de hoje para encontro com o presidente Jair Bolsonaro (PL), políticos e empresários. A reunião ocorre no hotel Fasano Boa Vista, em Porto Feliz (SP).

A internet da Starlink, de acordo com informações da empresa, funciona enviando informações através do vácuo do espaço, onde se desloca mais rapidamente do que em cabos de fibra óptica, o que a torna mais acessível a mais pessoas e locais.

"Super animado por estar no Brasil para o lançamento do Starlink para 19.000 escolas desconectadas em áreas rurais e monitoramento ambiental da Amazônia!", escreveu o empresário em sua conta no Twitter, rede social que pretende comprar por US$ 44 bilhões.

Segundo a companhia, enquanto a maioria dos serviços de internet por satélite atuais são possibilitados por satélites geoestacionários simples que orbitam o planeta a cerca de 35 mil km de altitude, a Starlink é uma constelação de vários pequenos satélites que orbitam o planeta a uma distância mais próxima da Terra, a cerca de 550 km.

Já que estão em baixa órbita, o tempo de envio e recepção de dados entre o utilizador e o satélite - a latência - é muito menor do que com satélites em órbita geoestacionária, diz a empresa.

Até a confirmação do ministro das Comunicações Fábio Faria, feita nesta manhã nas redes sociais, a reunião era mantida em sigilo pelo Palácio do Planalto, mas já havia indícios do provável assunto do encontro entre Musk e Bolsonaro.

Em abril, o governador do Amazonas, Wilson Lima (União Brasil), disse no Twitter que o bilionário "demonstrou interesse em trazer a SpaceX para cá e vamos trabalhar para consolidar esse negócio".

O que é a Starlink?

A empresa é um braço da SpaceX para oferecer serviços de internet móvel a diferentes via satélite. Com a rede da Starlink, seria possível acessar a internet apenas com uma antena, em qualquer local do planeta. Isso seria possível por meio de uma rede global de 42 mil satélites orbitando a Terra a 400 km de altitude.

Nos EUA, o serviço da Starlink deixou a fase de testes e iniciou suas operações comerciais em outubro do ano passado. Os planos ativos custam a partir de US$ 99 por mês (R$ 532). O kit de instalação, com antena e roteador, não sai por menos de US$ 499 (R$ 2.689).

* Com Estadão Conteúdo