PUBLICIDADE
Topo

Por que app YouTube Go, que permite baixar vídeos do site, será desativado

Getty Images
Imagem: Getty Images

Adriano Ferreira

Colaboração para Tilt, em São Paulo

04/05/2022 13h19

O YouTube Go, aplicativo para visualizar e baixar vídeos do Google, será desativado em agosto. Criado em 2016, o app tinha o objetivo de facilitar a visualização de vídeos para aparelhos com internet lenta. Porém, hoje o app principal do YouTube, segundo a própria empresa, já é capaz de proporcionar mais agilidade na transmissão sem deixar de disponibilizar mais recursos, como a possibilidade de comentar, criar conteúdo, postar e usar o tema de tela "escuro".

Os investimentos para melhorarem o aplicativo principal do YouTube incluíram maior desempenho em conectividade, melhor experiência dos internautas e redução do consumo de dados móveis para celulares com limitações de conexão, o que torna o uso do YouTube Go dispensável, conforme orienta página do suporte do Google:

"Recomendamos que os usuários do YouTube Go instalem o aplicativo principal do YouTube ou acessem youtube.com em seus navegadores. Usando o aplicativo principal do YouTube, os usuários do YouTube Go poderão participar da criação, da comunidade e ter acesso a uma experiência geral aprimorada".

Funcionalidades básicas

O YouTube Go exibe a quantidade de espaço ocupado no smartphone e permite baixar os vídeos em três tipos de resolução: básica, padrão e alta qualidade (720p). É possível transferir arquivos baixados, protegidos em uma pasta, através de Bluetooth, tipo de conexão sem fio entre aparelhos eletrônicos.

Interface de download do app YouTube Go; empresa vai desativá-lo em agosto deste ano - Reprodução - Reprodução
Interface de download do app YouTube Go; empresa vai desativá-lo em agosto deste ano
Imagem: Reprodução

Mais conteúdo, menos propaganda, mais público

Um dos principais ganhos de usar o YouTube Go, além da economia de dados, é a menor duração de anúncios em relação ao app padrão do YouTube, nisto, comentários e assinaturas de canais, por exemplo, são recursos indisponíveis.

O projeto de alcançar mercados emergentes com app foi lançado em mais de 115 países, incluindo o Brasil. A disponibilidade do YouTube Go aumentou para 60% depois do lançamento no país, no México, Turquia e Iraque.

Com a desativação do YouTube Go em agosto, apenas usuários do YouTube Premium (o serviço pago da plataforma) conseguirão baixar arquivos por um app oficial da plataforma.