PUBLICIDADE
Topo

Do som ao vídeo: Spotify mira YouTube ao lançar seu 1º 'vodcast' no Brasil

Apresentadores do podcast Podpah: Igor Cavalari ("Igão) e Thiago Marques ("Mítico) em divulgação do PodPah de Verão, uma série de entrevistas em vídeo feitas na praia - Dani Maker/Divulgação
Apresentadores do podcast Podpah: Igor Cavalari ("Igão) e Thiago Marques ("Mítico) em divulgação do PodPah de Verão, uma série de entrevistas em vídeo feitas na praia Imagem: Dani Maker/Divulgação

Guilherme Tagiaroli

De Tilt, em São Paulo

14/01/2022 04h00Atualizada em 14/01/2022 13h33

O serviço de streaming Spotify anunciou um movimento importante: estreou no Brasil seu 1º vodcast (podcast em vídeo), o Podpah de Verão.

O programa tem publicado novos episódios desde o último sábado (8), alguns exclusivos do Spotify e outros também no YouTube. A ideia é investir nessa experiência mais fluída: quem quer só ouvir, ouça; quem quiser ver, também será possível assistir no app, diz Luciana Paulino, gerente de parcerias para studios no Spotify no Brasil, em entrevista exclusiva à Tilt.

É um posso importante da empresa para enfrentar a concorrência. Entre os 5 episódios mais ouvidos do Spotify, um era versão em áudio de entrevistas publicadas no YouTube: Flow Podcast. Primocast também consta na lista do top 5 e é grande no YouTube, mas no serviço de streaming há conteúdos exclusivos.

Os "vodcasts" estarão disponíveis no celular, na web, em consoles e smart TVs. Tanto pagantes quanto quem usa a versão grátis poderão baixar os vídeos e assisti-los offline.

Será possível ver o conteúdo tanto em tela inteira, em primeiro plano, ou deixa-lo em segundo plano, com o telefone bloqueado. Para ouvir vídeos em segundo plano no YouTube, é necessário ter uma conta paga.

Mas, por enquanto, a plataforma não pretende bater de frente no campo da música e não vai disponibilizar clipes musicais.

Tilt: Quando os criadores brasileiros poderão fazer o upload de seus podcasts em vídeo no Spotify?

Luciana Paulino: Esta é a primeira vez que a funcionalidade é disponibilizada na América Latina pelo Spotify. Estamos iniciando a oferta no Brasil e planejando uma grande expansão de nosso catálogo deste formato. Em breve mais criadores poderão usufruir dos benefícios do vodcast, que foi lançado globalmente em julho de 2020, por meio da Anchor [ferramenta que auxilia na publicação de podcasts].

Atualmente, podcasts originais e exclusivos do Spotify, como o americano The Joe Rogan Experience, o francês La Fabuleuse, o italiano New G, o alemão Talk-O-Mat, o inglês Internet Sensation, o australiano Gee Thanks e o sueco Bakom micken med Filip Dikmen são alguns programas que utilizam a funcionalidade de podcasts em vídeo.

Mas o Spotify tem o compromisso de oferecer aos ouvintes maneiras novas e envolventes de ouvir e descobrir conteúdo de áudio e aos criadores, um espaço sem barreiras para a criatividade do podcast.

Luciana Paulino, gerente de parcerias para studios no Spotify no Brasil - Divulgação - Divulgação
Luciana Paulino, gerente de parcerias para studios no Spotify no Brasil
Imagem: Divulgação

Tilt: Por que vocês escolheram o Podpah para estrear no Brasil?

Paulino: O Podpah é um exemplo de crescimento e engajamento da comunidade, com criação de conteúdos potentes e criativos. Este projeto Podpah de Verão é diferente de tudo o que já haviam feito antes.

Estamos em uma posição global única para criar uma programação autêntica relevante para ouvintes e parcerias como essas com criadores como o Podpah reforçam esta diferenciação.

Plataforma Anchor, comprada pelo Spotify em 2019, permite publicar podcasts em diferentes plataformas - Divulgação - Divulgação
Plataforma Anchor, comprada pelo Spotify em 2019, permite publicar podcasts em diferentes plataformas
Imagem: Divulgação

Tilt: A primeira vez que ouvi que o Spotify estava investindo em vídeos foi em 2015. Desde então, pelo menos no Brasil, não vimos conteúdo em vídeo. O que aconteceu nos últimos anos?

Paulino: Pensamos nessas possibilidades como os "formatos futuros" de áudio e acreditamos que a melhor forma de construir um ecossistema de conteúdo de áudio é possibilitar sua criação por todos.

Em setembro do ano passado, o Spotify tornou os podcasts interativos com o lançamento de Perguntas e Respostas e Enquetes, facilitando os ouvintes a interagirem com os seus criadores e podcasts favoritos. Outra novidade recém-lançada é o recurso inédito de avaliação nas páginas dos podcasts (em uma classificação de 1 a 5 estrelas).

Agora estamos incorporando podcasts de vídeo em nossa oferta de áudio para que os fãs possam conhecer os anfitriões de seus podcasts favoritos ainda mais e que os criadores possam se conectar com seu público de uma forma muito mais profunda.

Quando iniciamos o lançamento de podcasts de vídeo, testamos o formato com uma variedade de podcasts originais e exclusivos do Spotify. Desde então, descobrimos que nossos usuários desejam a opção de alternar facilmente entre áudio e vídeo, dependendo de onde estão, o que estão fazendo e do que estão gostando.

Tilt: Na lista dos 5 podcasts mais ouvidos do Spotify no Brasil em 2021, pelo menos um deles (Flow) é enorme no YouTube. Eles basicamente exportam um arquivo de som para o Spotify via Anchor. Qual sua opinião sobre essa prática?

Paulino: Existem muitas maneiras de contar histórias que servem para entreter, educar, desafiar, inspirar ou nos unir e quebrar barreiras culturais etc. A oportunidade de evoluir a criação de áudio e a interatividade deste universo para milhões de pessoas é muito significativa.

Somos o principal parceiro da comunidade de criadores de podcast no Brasil e no mundo e contribuímos constantemente para impulsionar este crescimento explosivo de consumo de áudio.

Tilt: O Spotify tem planos de pagar aos criadores de podcast com base nos ouvintes?

Paulino: Com 381 milhões de ouvintes mensais no Spotify, há uma enorme oportunidade para todos esses criadores monetizarem seu trabalho e acreditamos que precisa haver uma variedade de opções para eles escolherem.

Em abril do ano passado, lançamos opções para monetização de podcast: uma solução nativa no Spotify para fornecer assinaturas de podcast pagas, a plataforma de acesso aberto do Spotify e a ativação de criadores independentes como parte da Spotify Audience Network.

No Brasil, começamos a monetizar os conteúdos Originais e Exclusivos com a construção do Spotify Audience Network e em breve pretendemos estender esse benefício para criadores independentes via Anchor.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado, o podcast Primocast, apesar de estar no YouTube, tem conteúdos exclusivos no Spotify. A informação já foi corrigida.