PUBLICIDADE
Topo

Starlink na Ucrânia pode direcionar ataques aéreos russos, alerta Musk

Equipamentos da Starlink chegaram à Ucrânia, mas ninguém sabe como conseguiram - Reprodução
Equipamentos da Starlink chegaram à Ucrânia, mas ninguém sabe como conseguiram Imagem: Reprodução

Nicole D'Almeida

Colaboração para Tilt, de São Paulo

04/03/2022 14h40

Elon Musk, diretor-presidente da Tesla e SpaceX, alertou os usuários do Starlink na Ucrânia que há uma grande chance de o serviço de banda larga por satélite ser alvo dos russos. O aviso ocorre após especialistas em segurança cibernética alertarem que os dispositivos usados para comunicações via satélite podem se tornar alvos potenciais para ataques aéreos.

Segundo o próprio Musk, no momento, a plataforma de internet é o único sistema de comunicação não russo que funciona em algumas partes do país, que está sob ataque das tropas de Vladmir Putin. Portanto, ele pede que os usuários tenham cautela:

Em uma série de tweets, nesta sexta-feira (04), Musk aconselhou os usuários ucranianos a ativarem o sistema "somente quando necessário", além de colocar a antena o mais longe possível das pessoas e cobrir o dispositivo com "camuflagem leve" para evitar a detecção.

"Se um adversário tiver um avião especializado no ar, ele pode detectar um sinal [de satélite] e se concentrar nele", disse Nicholas Weaver, pesquisador de segurança da Universidade da Califórnia em Berkeley, à CNN Internacional.

John Scott-Railton, pesquisador sênior do projeto Citizen Lab da Universidade de Toronto, também foi ao Twitter na tentativa de aumentar a conscientização sobre os possíveis riscos. O pesquisador explicou a vasta experiência da Rússia quando se trata de segmentar pessoas enquanto elas usam telefones via satélite e outros tipos de tecnologias de satélite.

Nos tweets, o pesquisador detalha que transmissões domésticas, enviadas de rede até satélite, podem ser trianguladas e transformadas em alvos. A própria Rússia já fez uso de ataques a pontos de emissão de sinal na Síria, disparando mísseis contra alvos do ISIS.

Pedido de ajuda

Elon Musk enviou um carregamento de terminais e ativou o serviço de internet Starlink após apelo do vice-primeiro-ministro e ministro da transformação digital da Ucrânia, Mykhailo Fedorov, neste final de semana.

"Enquanto você tenta colonizar Marte — a Rússia tenta ocupar a Ucrânia! Foguetes russos atacam civis ucranianos! Pedimos que você forneça à Ucrânia estações Starlink e dirija-se a russos sãos para ficarem de pé.", tuitou Fedorov.

Na segunda-feira (28), o vice-primeiro-ministro ucraniano agradeceu Musk pelo envio dos terminais com uma foto de um caminhão carregado.

E na quarta-feira (02), ele compartilhou uma foto do que parecia ser uma antena Starlink ativa.

Até o momento, não está claro quantos terminais Starlink a SpaceX enviou para o país e nem como o governo ucraniano planeja usá-los ou distribuí-los.