PUBLICIDADE
Topo

Câmera tripla, 5G e longa bateria: Motorola lança seis novos Moto G

Celular Moto G 200 5G, da Motorola, tem câmera tripla e chip Snapdragon 888 Plus - Divulgação
Celular Moto G 200 5G, da Motorola, tem câmera tripla e chip Snapdragon 888 Plus Imagem: Divulgação

Aurélio Araújo

Colaboração para Tilt, em São Paulo

18/11/2021 17h26

Nos últimos dois dias, a Motorola anunciou o lançamento de nada menos que seis celulares diferentes, todos pertencentes ao que ela chama de "família Moto G". Ou seja, são smartphones de uma linha intermediária da empresa americana, mas que costumam valer a pena por causa dos preços. A maioria deles tem câmera tripla, bateria de longa duração e conexão 5G.

Os lançamentos são os seguintes: Moto G Power 2022, Moto G 200 5G, Moto G71 5G, Moto G51 5G, Moto G41 e Moto G31. Por ora, não há detalhes sobre lançamento no Brasil. No entanto, a companhia tradicionalmente renova esta linha com novos recursos. Então, há grandes chances de eles aparecerem em breve por aqui.

Moto G Power

Na quarta-feira (17), foi anunciado o Moto G Power, programado para sair no início de 2022 nos Estados Unidos. Não há previsão de chegada ao mercado brasileiro. Ele é uma atualização do Moto G Power de 2021, lançado no último mês de janeiro, embora não haja tanta diferença entre eles.

Moto G Power 2022 - Divulgação - Divulgação
Moto G Power 2022
Imagem: Divulgação

A empresa fez questão de ressaltar que sua bateria de 5.000 mAh pode durar três dias sem necessidade de ser carregada. No entanto, um ponto que chama a atenção é o carregador de 10 W, que deve ser lento para carregar tudo isso. Já há smartphones Android de gama intermediária com carregadores mais potentes (a regra costuma ser: quanto mais Watts um carregador tiver, mais rápido ele recarrega o telefone).

Uma novidade curiosa é a troca do chipset: sai o Qualcomm, entra o MediaTek Helio G37, o que pode ser visto como uma redução do poder de processamento do aparelho. Mas a memória RAM, que garante agilidade ao sistema, subiu de 3 GB para 4 GB.

A câmera principal também passou de 48 MP para 50 MP, prometendo melhorar a captura de imagens, mesmo em iluminação que não seja a ideal, embora a mudança deva ser quase imperceptível para a grande maioria das pessoas. O preço projetado para o Moto G Power 2022 é de US$ 200 (cerca de R$ 1.111).

Moto G200 5G

Moto G200 5G - Divulgação - Divulgação
Moto G200 5G
Imagem: Divulgação

Com os outros cinco lançamentos anunciados pela Motorola nesta quinta-feira (18), a empresa atira para todos os lados nas diversas faixas de preço em que se encaixam nos smartphones intermediários.

O mais poderoso deles é o Moto G200 5G, cujo lançamento está programado para "mercados selecionados na América Latina". Como os atuais Moto G mais avançados, ele promete entregar um bom desempenho com o chip Snapdragon 888 Plus. E, como o próprio nome indica, a ideia é que ele tenha suporte para 5G e, dessa forma, seja um celular bem rápido, com um dos chips mais avançados da Qualcomm.

O arranjo de câmeras também é bastante promissor, com o sensor principal tendo 108 MP, uma grande-angular de 13 MP e um sensor de profundidade de 2 MP. Já a câmera frontal tem 16 MP, o que deve garantir boas selfies. Como no Moto G Power, a bateria é de 5.000 mAh, mas com um carregador bem mais potente, de 33 W.

Moto G71 5G

Moto G71 5G - Divulgação - Divulgação
Moto G71 5G
Imagem: Divulgação

Esse modelo está um pouco abaixo do Moto G200 5G, mas ainda assim é promissor e deve um preço mais baixo. O chip aqui é o Snapdragon 695, e a câmera frontal ainda é 16 MP. Na traseira, porém, o sensor principal tem uma redução sensível para 50 MP (comparado com os 108 MP do Moto G200 5G), com grande-angular de 8 MP (o sensor de profundidade é igual ao anterior, de 2 MP).

A bateria também tem uma célula de 5.000 mAh, o que deve garantir uma vida razoável antes de precisar ser recarregada, e o carregador não deve fazer feio com 30 W. A Motorola também prevê lançá-lo para a América Latina.

Moto G51 5G

Moto G51 5G - Divulgação - Divulgação
Moto G51 5G
Imagem: Divulgação

Similar ao Moto G71 5G, mas inferior em performance, com um chip Snapdragon 480 Plus. A câmera frontal tem 13 MP, mas o conjunto de câmeras traseiras tem as mesmas especificações do smartphone anterior. Ainda promete ser uma boa opção intermediária, oferecendo conectividade 5G e uma tela com taxa de atualização de 120 Hz, bastante razoável.

Essa taxa é importante porque, quanto mais alta, mais suaves as imagens ficam ao serem exibidas. Nisso, o Moto G51 5G bate o Moto G71 5G, que só oferece taxa de atualização de 60 Hz.

Moto G41

Moto G41 - Divulgação - Divulgação
Moto G41
Imagem: Divulgação

Um pouco mais modesto que os demais, o Moto G41 repete algumas das características do Moto G51. A bateria ainda é razoável (5.000 mAh e carregador de 30 W), a taxa de atualização é de 60 Hz, a câmera frontal tem 13 MP, e o conjunto traseiro tem como sensor principal uma câmera de 48 MP.

Para baixar os custos, o chip é o MediaTek Helio G85, e ele não tem conectividade 5G. Também deve ser lançado na América Latina, informa a Motorola.

Moto G31

Moto G31 - Divulgação - Divulgação
Moto G31
Imagem: Divulgação

Irmão do Moto G41, o Moto G31 também não tem suporte para internet móvel 5G (vale lembrar, porém, que essa novidade só deve chegar a algumas grandes cidades brasileiras em 2022).

O chip é o mesmo MediaTek Helio G85 do anterior, mas com uma câmera traseira superior de 50 MP no sensor principal, além de grande-angular de 8 MP e sensor de profundidade de 2 MP. A bateria é de 5.000 mAh, mas o carregador de 10 W não empolga. Talvez valha pelo preço mais em conta, já que também deve chegar nos mercados da América Latina.