PUBLICIDADE
Topo

Provocação? Xiaomi vai lançar Mi Mix 4 um dia antes de evento da Samsung

Sede da Xiaomi em Pequim - Divulgação
Sede da Xiaomi em Pequim Imagem: Divulgação

Letícia Naísa

De Tilt, em São Paulo

05/08/2021 17h37

Na corrida de lançamentos de celulares agora no segundo semestre, a Xiaomi saiu na frente. De forma inesperada, a marca chinesa anunciou que o novo smartphone Mi Mix 4 será apresentado no dia 10 de agosto, um dia antes do evento Samsung Galaxy Unpacked, que deve lançar as novas linhas de celulares dobráveis. O anúncio foi feito em uma rede social chinesa por Lei Jun, co-fundador da marca.

A linha Mi Mix é dedicada a deixar os designers e engenheiros da marca soltarem a imaginação. O Mi Mix 4 será o novo carro-chefe da Xiaomi. Rumores apontam que o aparelho terá câmeras de selfies embaixo da tela do celular (nada de entalhe e buraquinhos na tela).

O novo modelo da Xiaomi também promete ter lentes líquidas. A expectativa é de que ele seja lançado com memória RAM entre 8 GB e 12 GB e até 256 GB de armazenamento interno. O dispositivo também contará com rede 5G.

Em vídeo vazado nas redes sociais, podemos ver a tela ainda maleável, antes de ser acoplada no corpo do aparelho celular.

No evento, também deve ser anunciada uma nova versão do sistema operacional Miui.

E a Samsung?

A expectativa para o lançamento do dia 11 de agosto da Samsung é que seja anunciado o novo Galaxy Fold 3, uma versão atualizada do Galazy Z Fold 2, lançado em 2020, que faz parte da linha de aparelhos dobráveis da marca. Aberto, ele fica quase do tamanho de um tablet.

Espera-se que a Samsung também traga ao mercado o Galaxy Z Flip 3, um modelo dobrável com aparência mais retrô, que lembra o Motorola V3.

Novidades sobre smartwatches, como o Galaxy Watch 4, e fones de ouvido sem fio, como os Galaxy Buds, devem ser anunciadas.

Medalha de prata

No mês passado, a Xiaomi assumiu a segunda posição entre as maiores vendedoras de celulares no mundo, roubando o lugar da Apple. A chinesa ficou com 17% do mercado, contra 14% da norte-americana dona do iPhone. A Samsung segue líder no setor, com 19% dos aparelhos mais comercializados.