PUBLICIDADE
Topo

Deu Tilt #13: por que o 5G está prestes a revolucionar as nossas vidas

De Tilt, em São Paulo

30/04/2021 04h00Atualizada em 05/11/2021 15h55

A implantação da tecnologia 5G de telefonia celular vai ser uma revolução que vai muito além dos smartphones e deve trazer benefícios em diversos setores do Brasil. Esse é a análise de Moacyr Martucci Junior, professor do departamento de Engenharia de Computação da USP (Universidade de São Paulo) e um dos coordenadores do think-tank de implantação do 5G no Brasil. Ele conversou sobre o assunto com Guilherme Tagiaroli, repórter de Tilt, no 13º episódio do nosso podcast de ciência e tecnologia, o "Deu Tilt".

Ouça o episódio na íntegra no arquivo acima.

O 5G não é mais sobre telefonia. Para Martucci é muito mais do que isso, já que a tecnologia vai interligar máquinas, pessoas e muito mais (ouça a partir de 4:20 no arquivo acima).

"O 5G é uma ferramenta de conexão, ou seja, vai conectar coisas, equipamentos e pessoas. E vai conectar para automação. O 5G é uma revolução e a característica mais importante é que é uma aplicação que junta telecomunicações com computação, e dentro dela computação em nuvem, inteligência artificial e big data", afirmou.

Com velocidade de 100 Mbps (megabits por segundo) e pico podendo chegar a 20 Gbps (gigabits por segundo), vai ser possível ver filmes em 8K ou fazer videoconferência com holografia. Para Martucci, os serviços vão aparecer aos montes (a partir de 10:15).

"O 5G é bonito porque tem uma miríade de aplicações que serão possíveis serem implementadas. Tem estimativa que vai aumentar o PIB do mundo de 8 a 10 trilhões de dólares", contou.

Para o professor, a tecnologia estará plenamente disponível no Brasil de dois a cinco anos e, provavelmente, vai custar mais barato do que o 4G para o consumidor final (a partir de 12:50).

"Quanto vai custar é difícil saber, mas provavelmente vai custar mais barato que o 4G. Isso depende de modelo de negócios e de uma série de fatores. Mas a tendência mundial é que custe mais barato para o usuário final. Claro que o 'early adopter' [entusiasta de novas tecnologias] vai pagar mais caro, mas depois o preço vai baixando", disse.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição de áudio. Você pode ouvir Deu Tilt, por exemplo, no Spotify, na Apple Podcasts e no YouTube.