PUBLICIDADE
Topo

Galaxy XCover Pro: celular com resistência militar chega por R$ 3.199

Galaxy XCover Pro, novo celular da Samsung no Brasil - Divulgação
Galaxy XCover Pro, novo celular da Samsung no Brasil Imagem: Divulgação

Gabriel Francisco Ribeiro

De Tilt, em São Paulo

20/10/2020 11h17

Sem tempo, irmão

  • Galaxy XCover Pro é o novo lançamento da Samsung no Brasil
  • Novidade faz parte de linha pouco conhecida focada na resistência
  • Celular tem design resistente e também é direcionado para uso em negócios
  • Por outro lado, aparelho perde em tecnologias como câmeras

O novo lançamento da Samsung no Brasil faz parte de uma linha obscura e pouco conhecida da empresa. A companhia sul-coreana anunciou nesta terça-feira (20) que o Galaxy XCover Pro, voltado para uso de consumidores que querem um celular mais durável ou para empresas, será vendido no país por R$ 3.199.

O smartphone terá um um preço promocional de R$ 2.799 entre seu lançamento no dia 27 de outubro até o fim de novembro. Após esse período, ele volta ao valor normal.

O aparelho foi lançado no início do ano pela marca e é vendido em países como Finlândia e EUA, além de outros europeus. Com configurações simples em muitos pontos como a câmera, o smartphone é bem focado na resistência com proteção a ambientes externos extremos.

É o primeiro smartphone da linha "robusta" da empresa à venda no Brasil. A companhia já conta com tablets com foco na durabilidade, com a linha Tab Active. Ele chega ao mercado na próxima terça-feira (27).

Neste ponto, o celular até lembra a linha Moto Z Force, abandonada pela Motorola há alguns anos e que tinha a fama de "celular inquebrável". Enquanto o Z Force era um celular top de linha, a novidade da Samsung entra na linha intermediária.

Além disso, o XCover Pro também tem um direcionamento grande para empresas, para comunicação entre funcionários na linha de frente como logística, varejo e empresas aéreas. Ele conta até com um botão próprio de walkie-talkie feito em parceria com a Microsoft para conversa entre empregados em um estoque, por exemplo. O botão pode ser direcionado para outras opções do celular, se o usuário preferir.

Resistência é o foco

O foco em resistência se reflete no design: ele não tem nada como o corpo de vidro ou metal elegante dos smartphones tops de linha da atualidade, mas sim uma carcaça mais dura feita de policarbonato na lateral e plástico na traseira, que promete aguentar quedas.

Ele vem com o certificado militar MIL-STD 810G, que garante aguentar temperaturas extremas, umidade e até impactos. O protocolo cede o selo até para produtos que passem em apenas um dos testes, mas a Samsung informou que o XCover Pro passou por todas as condições adversas do certificado.

Além disso, o aparelho também tem a resistência IP68 (a mesma de celulares como o S20 e Note 20), que envolve proteção contra poeira e água. A empresa diz que ele até pode ser lavado em água corrente e que o celular passou por testes de quedas de até 1,5 metros.

A tela parece a de um celular comum da atualidade: tem 6,3 polegadas e é LCD com a resolução Full HD+. Ela tem a proteção Gorilla Glass 5, já vista em outros celulares. Atualmente alguns já têm Gorilla Glass 6, o vidro para celulares mais resistente da atualidade.

O visor ainda tem um pequeno furo na tela para a câmera frontal no canto superior direito. Ele tem mais bordas do que celulares atuais —a ideia aqui é que elas funcionem como uma capa sólida que protege o celular. A tela é feita para ser usada com luvas ou com a mão molhada.

Por tudo isso, o smartphone é um pouco mais pesado que a maioria dos aparelhos da atualidade, pesando 217 gramas —um Galaxy S20 pesa 164 g.

Poucas câmeras

Focado para uso em empresas, o XCover Pro perde em elementos mais relevantes para o consumidor comum, como as câmeras. Enquanto celulares intermediários da própria Samsung chegam atualmente a ter até quatro câmeras na traseira, o novo aparelho conta com apenas duas.

Ele vem com uma lente principal de 25 MP e outra grande angular com 8 MP, que permite registrar imagens em um ângulo maior. Nada de lentes teleobjetiva, macro e por aí vai.

A câmera frontal é única, com 13 MP. O foco do XCover Pro passa longe das câmeras, de fato.

Por dentro do celular

Se por fora ele é focado em resistência, por dentro o aparelho traz o processador Exynos 9611. É o mesmo do Galaxy A51 —nos testes de Tilt, o desempenho do A51 foi um dos pontos que decepcionou.

O celular ainda conta com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento interno. Já a bateria tem 4.050 mAh, suportando um carregamento rápido de 15W pela porta USB-C.

Um detalhe dessa bateria é que ela pode ser removida e trocada, algo bem raro de se ver em celulares da atualidade.

O smartphone vem com um leitor de digitais junto ao botão de ligar e desligar na lateral do aparelho. Além disso, outros dois botões (um na lateral esquerda e outro na borda superior) podem ser programáveis para diferentes funções do aparelho, como lanterna ou abrir algum app. Eles também podem ser usados para ativar o recurso de walkie-talkie, feito em parceria com a Microsoft para o Teams.

Ficha técnica: Galaxy XCover Pro

Tela: 6,3 polegadas LCD Full HD+
Processador: Exynos 9611
Memórias: 4 GB (RAM) e 64 GB (interna)
Câmeras: traseira dupla (25 MP + 8 MP) e frontal (13 MP)
Bateria: 4.050 mAh
Preço: R$ 3.199