PUBLICIDADE
Topo

"Troco uma ideia, faço carinho": este é o melhor táxidog dos últimos tempos

Motorista Bernardo com o doguinho Felix - Reprodução
Motorista Bernardo com o doguinho Felix Imagem: Reprodução

Bruna Souza Cruz

De Tilt, em São Paulo

05/02/2020 04h00

Você já ouviu falar em encantador de cachorros? Então, você precisa conhecer o motorista Bernardo de Azevedo, 47 anos, que trabalha para a Uber e 99. Um vídeo em que ele aparece transportando um doguinho super fofo viralizou na internet e já ultrapassou mais de 330 mil curtidas no Twitter.

As cenas mostram Felix, nome do cãozinho, viajando de carro. O ápice da fofura é a proximidade do catíoro com o motorista. Ele preferiu aproveitar o passeio com a cabeça apoiada no ombro de Bernardo — as cenas são tão fofas, mas tão fofas que repeti o vídeo umas três vezes durante o desenvolvimento desta matéria.

"Adoro música e o cachorro maneirão do meu lado aqui. Aquela energia maneira. Usei aquele suporte do ar-condicionado para gravar, coloquei um som e o cachorro ficava no meu ombro. Aí tem os outros cachorros, acho que eles gostam de mim. É isso também, a gente vai conversando, coloco uma música, troco uma ideia, faço um carinho. Nem sei direito te explicar, mas eles gostam", contou Bernardo para Tilt.

O vídeo que viralizou foi postado por uma das filhas do motorista, Luisa de Azevedo, 20 anos. Segundo a jovem, o pai sempre tem o costume de enviar os vídeos que faz com os bichos passageiros para ela e o resto da família. Mas ela sentiu necessidade de dividir tamanha fofura.

"Chegou um dia em que não consegui guardar para mim de tão fofo e engraçado que era. É um vídeo que arranca um sorrisão na hora. Tive que compartilhar. Eu admito que eu não esperava essa repercussão toda. Mas fiquei muito feliz porque muitas pessoas estão fazendo comentários positivos, dizendo que o vídeo acabou de melhorar a vida delas", afirmou Luisa. "Meu pai merece esse amor, esse carinho todo."

E que bom que Felix encontrou o carinho de Bernardo pelo caminho. O cãozinho foi atropelado e resgatado. O motorista levava o animalzinho para a casa de uma pessoa que iria adotá-lo.

"O Felix era das minhas clientes Paulinha e Alessandra. Elas têm um trabalho muito bonito e já é o segundo cachorro que elas pegam na rua. Então, ele já veio de uma onda de amor, sabe? Fizeram tudo com ele, criaram, vermifugaram, castraram, arrumaram um lar", explicou Bernardo.

A vida como motorista dos doguinhos

Bernardo iniciou o trabalho como motorista da Uber e 99 há cerca de um ano, quando ficou desempregado. O sucesso como táxidog aconteceu por acaso. Ele transportou o primeiro cachorro, foi elogiado, começou a oferecer o serviço para os conhecidos, no boca a boca. E foi ganhando clientes.

Apesar disso, ele já tinha tido outras experiências transportando animais de estimação quando trabalhou como taxista há alguns anos.

Hoje, ele divide seu tempo entre o transporte de passageiros humanos e de bichinhos, um de seus maiores prazeres.

"Comecei a ver que os motoristas não gostam de transportar cachorro, gato. Desde a época do táxi eu brinco que sempre aceitei de tudo. Eu brinco que aceitava até animal de grande porte. Uma vez levei até um cachorro para operar um tumor, era um dogue alemão", lembrou Bernardo.

"Comecei a ganhar muito cliente porque tratava bem os cachorros, gostava tanto. Então, acho que foi uma coisa natural. O animal que estiver dentro do meu carro eu transporto. Claro, que a gente consiga levar, mas eu levo, não tem problema nenhum não", acrescentou.

Sobre a segurança dos animais, Bernardo revela que levou algumas broncas após o vídeo ter viralizado. Mas que ele já está pesquisando cinto de segurança e cadeirinha específicas para os animais. Em todo caso, ele reforça que os bichinhos sempre viajaram presos ao cinto de segurança do banco de trás.

"Procuro dirigir devagar. Mas até falo que não fui o melhor exemplo. É tão bom quando eles ficam aqui em cima da gente. Mas tomei uma chamada dentro da família mesmo, da minha mãe, da minha irmã. Já estou tomando as providências", destacou.

Quem quiser acompanhar as aventuras do motorista e seus doguinhos, ele a família criaram um perfil no Instagram. O nome "Magoo_ber" surgiu de uma junção do apelido de Bernardo, Mister Magoo (aquele personagem de desenho animado que tem problemas para enxergar) com Uber —família criativa!

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado, o cachorro levado pelo motorista Bernardo para tratar um tumor não era um pastor alemão. O correto é dogue alemão. O erro foi corrigido.