PUBLICIDADE
Topo

Você nunca viu algo como este eclipse do nascer do sol, mas há explicação

Eclipse solar parcial fotografado no Qatar - Elias Chasiotis/divulgação/Nasa
Eclipse solar parcial fotografado no Qatar Imagem: Elias Chasiotis/divulgação/Nasa

De Tilt, em São Paulo

30/12/2019 19h24

O fotógrafo Elias Chasiotis registrou um impressionante nascer do sol com eclipse parcial no Qatar nesta semana, e a imagem impressionou leigos e especialistas nos últimos dois dias. A imagem do sol está encoberta pela lua em dois pontos diferentes - no topo e na parte de baixo do sol, é possível ver dois pedaços diferentes da lua. Como isto é possível?

O site "Astronomy Picture of the Day" (APOD), mantido pela Nasa e pela Universidade Tecnológica de Michigan, dos Estados Unidos, explicou o fenômeno, que é realmente raro e envolve a distorção da imagem.

"Após a nebulosidade inicial, o sol pareceu nascer em dois pedaços diferentes em um eclipse parcial. O círculo escuro no topo do sol avermelhado é um pedaço da lua, assim como o pedaço escuro visto na parte de baixo do sol. A atmosfera da terra teve uma camada de inversão de ar quente, que agiu como uma lente gigantesca e criou uma segunda imagem", explicaram.

"Para um nascer do sol ou pôr do sol normal, este raro fenômeno de ótica atmosférica é conhecido como 'efeito do vaso etrusco'. Alguns observadores no Egito puderam ver um eclipse solar total, no qual a lua é completamente cercada pelo sol, que está ao fundo e forma um anel de fogo. O próximo eclipse solar ocorrerá em junho de 2020", concluíram os astrônomos.

Ciência