PUBLICIDADE
Topo

Advogada relata ter sofrido racismo de motorista de app em São Paulo

"Se estiver com o sapato molhado não entra", teria dito o motorista à passageira - Estúdio Rebimboca/UOL
"Se estiver com o sapato molhado não entra", teria dito o motorista à passageira Imagem: Estúdio Rebimboca/UOL

Andréia Martins

De Tilt, em São Paulo

12/12/2019 17h49Atualizada em 13/12/2019 13h54

Uma advogada que estava com o filho de três anos fez um relato nas redes sociais contando ter sido vítima de racismo por parte de um motorista do aplicativo Uber, em São Paulo. Em nota, a assessoria da Uber disse ao Tilt que a empresa deve apurar o caso e que tomará as medidas cabíveis.

Yhannath Vargas Silva, de 32 anos, pediu um carro ontem, no bairro da Saúde, zona sul da cidade. Chovia e ela estava com sacolas, a mochila do filho e sua bolsa. "Assim que eu e meu filho entramos no carro o motorista olhou para trás e disse 'se estiver com o sapato molhado não entra. Vou cancelar a corrida'", contou ela. Os dois tiveram que descer do carro.

A advogada relatou o episódio em seu perfil do Instagram. Ela conta que recebeu apoio e muitos comentários de pessoas dizendo que já passaram pela mesma situação. No post, ela cobrou um posicionamento do Uber. Até agora a empresa não respondeu.

"O fato de estar com meu filho me impossibilitou de reagir. Sou ativista e por ser negra, a gente entende olhares, gestos e fica ligado a esse tipo de situação. Eu sei que foi racismo", disse ela ao Tilt.

Yhannath disse não fará um boletim de ocorrência porque como "não há testemunha e não houve uma atitude explícita do motorista é um caso em que vai virar apenas a minha palavra contra a dele. Não vai adiante".

Ao compartilhar o caso, ela diz que quer que a empresa melhore o seu atendimento. "É uma empresa internacional, com condições de criar uma política melhor de funcionários. Não adianta só afastar o colaborador. Eu quero que isso não aconteça mais", disse Yhannath.

Confira a resposta enviada pela Uber sobre o caso:

"Levamos qualquer denúncia muito a sério. A empresa tem uma política de tolerância zero a qualquer forma de discriminação em viagens realizadas por nossa plataforma. A Uber defende o respeito à diversidade e reafirma o seu compromisso de promover o respeito, igualdade e inclusão para todas as pessoas que utilizam o nosso app. O caso será apurado e as medidas cabíveis serão tomadas."

Uber