PUBLICIDADE
Topo

Motorista é desligado da Uber após se recusar a levar passageira transexual

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

De TILT, em São Paulo

12/12/2019 16h01

Um motorista do aplicativo Uber se recusou a levar Darllen, uma transexual de 28 anos e foi expulso do aplicativo. O caso aconteceu na segunda-feira (9), no Rio de Janeiro e viralizou nas redes sociais após uma amiga da vítima publicar a conversa no Twitter.

"Eu me senti agredida", disse Darllen em conversa com o UOL.

"Eu tinha chamado o Uber e ele demorou para chegar. Quando chegou, passou por mim. Percebeu que era uma trans, parou bem mais à frente e ligou o pisca-alerta. Aí eu falei com ele [pelo aplicativo] que estava mais na frente esperando. Ele perguntou se eu era travesti e disse que não ia me buscar depois que confirmei", contou.

Depois do ocorrido, a empresa de transporte privado entrou em contato com Darllen e também se posicionou nas redes sociais. "Lamentamos muito a experiência de discriminação que a Darllen enfrentou. Assim que tomamos conhecimento da denúncia, bloqueamos o motorista do nosso aplicativo".

Hoje, no entanto, a imagem do tuíte da amiga da vítima, em que exibe a conversa entre Darllen e o motorista, acabou sendo associada erroneamente a um vídeo em que supostamente passageiras destroem um carro.

"Queria deixar bem claro que não sou eu nesse vídeo. Não tem nada a ver com a minha situação. Eu jamais faria isso. Eu só queria cobrar os meus direitos porque eu fui uma vítima. Jamais agrediria alguém", declarou Darllen sobre o caso.