Topo

O que é IMEI? Entenda a função e a importância destes códigos

Quer verificar se seu aparelho está regularizado? Checar número do IMEI é essencial - Acervo
Quer verificar se seu aparelho está regularizado? Checar número do IMEI é essencial Imagem: Acervo

Luiza Ferraz

Colaboração para o UOL

08/08/2019 04h00Atualizada em 11/08/2019 14h41

Resumo da notícia

  • Identificação de celulares é como CPF: cada sequência de numerais é única
  • IMEI possibilita descobrir se um aparelho é ou não é regular
  • Em caso de roubo ou perda do celular, é possível acessar IMEI e bloquear o aparelho

Muitas vezes nós só procuramos dar importância sobre certo assunto depois que o "estrago" já foi feito. Esse é o caso clássico do IMEI, palavra que já ouvimos ou lemos várias vezes, mas não sabemos exatamente qual sua funcionalidade nos smartphones.

Bom, assim como o número de chassi dos automóveis, o IMEI (Identificação Internacional de Equipamento Móvel) é, como o nome já diz, o número de identificação de aparelhos celulares --ou seja, não há nenhum agrupamento de algarismos repetido. Este código é dividido em quatro partes, como no exemplo: 000000-00-000000-0.

Desde a compra do celular, é importante ter anotado (em algum outro aparelho ou mesmo em um papel) o número do seu IMEI. Isso pode evitar várias dores de cabeça, como o UOL Tecnologia mostra abaixo.

Para que ele serve?

Para começar, o IMEI possibilita descobrir se um aparelho é ou não é regular, já que muitos contrabandistas usam números falsos ou clonados. A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) alerta: sempre escolha um fornecedor confiável e exija nota fiscal.

Para descobrir a procedência do smartphone, na hora da compra, o consumidor deve verificar se o código que aparece na caixa é o mesmo do adesivo colocado no dispositivo. Caso não seja, a chance de ele ser irregular é grande. Além disto, para celulares com mais de um espaço para chip, há dois números de IMEI.

Mas checar a origem não é a sua única utilidade. Em caso de roubo ou perda do celular, é possível acessar o código IMEI e bloquear, já em uma delegacia, qualquer acesso ao aparelho, deixando-o inutilizável. Diferente do bloqueio de linha, que apenas cancela o número de telefone, esta ação impossibilita outra pessoa de usar as "funcionalidades vitais" do aparelho, desde fazer ligações até enviar SMS, por exemplo.

Em 2016, no entanto, a Anatel divulgou outras medidas de bloqueio do aparelho. "A partir de agora, as pessoas poderão bloquear, em todo o país, celulares perdidos, extraviados ou roubados informando à prestadora tão somente o número da linha", diz o comunicado. Portanto, atualmente, a função "exclusiva" de um IMEI continua sendo a verificação da autenticidade do aparelho, se é ou não falsificado e contrabandeado.

Caso você dê ou venda o celular a um amigo, é necessário comunicar imediatamente à sua prestadora a transferência de titularidade do dispositivo de acesso e qualquer alteração de informações cadastrais (Art. 4º, VII, "a" da Resolução nº 632/2014 da Anatel).

A Anatel mantém um site em que é possível pesquisar se determinado IMEI está ou não regular.

Como saber qual é meu IMEI?

Segundo o portal da Anatel, é possível descobrir o seu IMEI da seguinte maneira:

  1. Na caixa em que veio o celular;
  2. Em um adesivo que fica por trás da bateria;
  3. Digitar *#06# no discador de telefone do celular. A tela seguinte mostrará o IMEI

Mais Dicas de tecnologia