PUBLICIDADE
Topo

Reino Unido ordena que Facebook venda plataforma de gifs Giphy

Dado Ruvic/Reuters
Imagem: Dado Ruvic/Reuters

Em Londres

30/11/2021 12h43

A Autoridade de Concorrência e Mercado (CMA) britânica ordenou que o grupo americano Facebook, recentemente rebatizado de Meta, venda sua filial Giphy porque a fusão "poderia prejudicar os usuários e anunciantes da rede social no Reino Unido".

No mês passado, a CMA multou o Facebook em 50,5 milhões de libras (69,5 milhões de dólares) por sua fusão com a startup Giphy, especializada em gráficos animados "gif", pois as duas empresas estavam integradas, apesar de uma investigação em curso.

Em agosto, a CMA advertiu o Facebook que poderia ser obrigado a vender a plataforma, cuja aquisição, anunciada em maio de 2020, foi calculada em 400 milhões de dólares.

A aquisição permitia a Meta integrar a enorme biblioteca de gráficos da Giphy no Instagram.

"Mas o painel independente da CMA que analisou a fusão concluiu que o Facebook poderia aumentar sua já grande participação de mercado em relação a outras redes sociais, limitando ou impedindo o acesso de outras plataformas aos gifs", argumentou a agência em um comunicado.