PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Cavallini

Futurismo moleque: veja lista de brincadeira com dez profissões do futuro

Pressfoto/ Freepik
Imagem: Pressfoto/ Freepik
Ricardo Cavallini

Autor de 6 livros que abordam tecnologia, negócios e comunicação. É professor da Singularity University, embaixador MIT Sloan Management Review Brasil e um dos apresentadores do Batalha Makers no Discovery Channel (Brasil e Latam). Criador do RUTE, o kit educacional eletrônico aberto, ecológico e mais acessível.

13/01/2021 04h00

Quando fazer previsões e descobrir tendências passou a ser um negócio, as empresas que vendem esse serviço se viram na obrigação de lançar dezenas delas todos os meses, criando nomes bonitos e de impacto para cada uma delas.

Como janeiro é o mês onde isso mais bomba, futuristas disputam a tapa o espaço com cartomantes e videntes. Resolvi fazer uma crítica bem-humorada a este comportamento escrevendo uma lista bem maluca de profissões do futuro. Alguns mais próximos da realidade, outros mais próximos do Casseta e Planeta (e da quinta série).

Isso dito, não duvide se em breve você receber a lista em sua timeline como se fosse algo sério.

Com vocês, as 10 profissões do futuro:

1. CSI epigenético

Com tecnologias como CRISPR, teremos modificações genéticas proliferando como nunca. Essa novidade vai gerar muita necessidade de analisar quais causas e efeitos foram naturais e quais foram causadas por modificações.

Com isso, companhias de convênio médico e a própria justiça precisarão contratar investigadores forenses especializados em código genético, com foco em descobrir modificações legais e ilegais feitas em plantas, animais e seres humanos.

2. Nutricionista espacial

Apesar de Marte estar distante, viagens espaciais serão cada vez mais comuns. E para viver em gravidade zero com limite de recursos, um dos principais consultores será o nutricionista espacial, que ajudará visitantes e turistas nessa jornada.

Na mesma linha, com o surgimento dos aviões espaciais, iremos do Brasil a Austrália em poucas horas. O jet lag será impulsionado pela porrada de subir e descer nessa velocidade. Para isso, as companhias aéreas irão contratar chefs de cozinha orbitais para preparar o seu estômago para a viagem.

3. Escultor de pós-verdade

Com as fake news institucionalizadas, a verdade deixou de ser relevante. Também chamado de ghost rewriter, este profissional junta fatos para reescrever sua história e criar um novo currículo para você se dar bem no trabalho. Mentir no currículo é para leigos, os experts reescrevem a própria história.

4. Terapeuta de assistentes inteligentes

A inteligência artificial evoluiu tanto que ficou difícil diferenciar atendentes reais de virtuais. Sem script engessados, os assistentes se comportarão como humanos, o que vai trazer alguns problemas.

Em uma mistura de psicólogo com programador, esse novo profissional escova bytes para entender por que assistentes virtuais estão tendo comportamentos estranhos ao lidar com clientes e consumidores.

5. Mecânico neurogênico

Sim, as próteses mecânicas usando inteligência artificial, sistemas eletromecânicos microscópicos, pele impressa em 3D e controlada por sinais neurais serão bastante comuns no futuro.

Mas como tudo pode dar problema, essa novidade fará surgir uma nova categoria de mecânico, o que arruma próteses inteligentes. É como se a pedicure do futuro se formasse no ITA.

6. Fisioterapeuta de sex toy

Com o avanço dos robôs sexuais, será necessário alguém para passar óleo no silicone sintético para evitar rachaduras. Mecânicos neurogênicos formados em universidades menos conceituadas terão nesse segmento uma opção.

Também veremos a volta dos lava-rápidos, mas com opção sigilosa para lavar os bonecos do porta-mala, realizando aquela limpeza periódica necessária mas nada charmosa.

7. Fazendeiro esplâncnico

Com os carros autônomos ganhando escala, os acidentes de trânsito se tornarão raros e, com isso, a maravilhosa notícia de termos menos mortes de trânsito terá uma consequência negativa, diminuindo a quantidade de doadores de órgãos disponíveis. Apesar de termos capacidade para imprimir órgãos humanos em impressoras 3D, para dar conta da demanda, teremos fazendas de impressão e agricultores de órgãos.

8. Virtual stylist

Já não separamos o mundo real do virtual e isso ficará ainda mais claro nos próximos anos quando a roupa que você usa virtualmente passar a ter o mesmo valor social que roupas de tecido. Apesar de algumas empresas já faturarem bilhões vendendo roupas e acessórios para e-sports, essa questão invadirá inclusive o ambiente corporativo.

O e-estilista será responsável por desenhar as roupas e o personal virtual stylist a ajudar você a se vestir no mundo virtual, com as principais tendências das reuniões de videoconferência em realidade virtual.

9. Coach multiversal

Como tudo que vem e vai, coach quântico deixará de ser novidade um dia. Conforme a ciência alimenta a possibilidade de existirem muitas dimensões com múltiplas realidades, o coach multiversal será responsável por entender em qual dessas realidades nossa vida está melhor, trazendo aprendizados para que a gente consiga mudar nosso caminho na dimensão que estamos.

Você é bilionário na dimensão 35? Aprenda com você mesmo. Será o surgimento do autoconhecimento em terceira pessoa.

10. Especialista em feng shui de IoT

Sua Alexa está brigando com a Siri e o Google Home? Algum deles não se entende com a smart geladeira ou a smart cafeteira? Especialistas para harmonizar a internet das coisas dentro de sua residência serão uma evolução dos arquitetos de interiores.