Conteúdo publicado há 3 meses

'Espero Que Entendam': Por que hit de Ebony causou treta no rap nacional?

A rapper Ebony movimentou as redes sociais ontem ao lançar a música "Espero Que Entendam". O motivo: no hit, ela critica nomes como Filipe Ret, Baco Exu do Blues e Djonga e afirma: "Todos pagam pau pra mim, mas não me chamam pro feat".

A música é uma diss track. No rap, esse é o nome dado às faixas feitas com o intuito de criticar ou provocar outros rappers. Se você não gosta de rap e acha que não conhece nenhuma, pense novamente: o rap que Zé Felipe fez para Evaristo Costa é uma diss.

Ebony cita vários rappers para questionar a visibilidade das mulheres no rap. Ela resgatou polêmicas de alguns dos maiores nomes atuais do rap nacional — por exemplo, no verso sobre Baco Exu do Blues, ela canta:

Soube que o Baco disse que eu sou superestimada por ser sudestina

Mas me botou nos melhores pra eu ver a rotina

No início achei que era onda

Aí ele foi e fez um feat. com a Luísa Sonza

P*rra, vida, por favor se manca, sustenta tua banca

Continua após a publicidade

Eu nem sou tua namorada e me trocou por branca

Após o lançamento, os fãs ficaram ansiosos pelas respostas dos rappers citados. Até agora, todos os que se manifestaram aceitaram as críticas e parabenizaram a rapper pela faixa. Confira alguns:

"Aí, Ebony, amassou. Tirou onda, Ebony. Papo reto, o pique é esse mesmo. Faz o teu som, faz a tua verdade, tá ligado? Quem sou eu pra falar qualquer coisa, também, pra te aconselhar alguma coisa. Mas tá de parabéns, marolou, tirou onda. Sucesso", disse Filipe Ret nos stories.

"Faltou muito nome na lista da Ebony, fiquei esperando ela soltar uns podres de alguns fanfarrões poxa, só falou dos cria. Mas a música ficou braba, gostei da atitude dela", escreveu Orochi.

Continua após a publicidade

"Espero que depois de hoje toda essa galera continue consumindo o trampo da Ebony e de outras minas. Foi brabo, me lembrou 2016", disse Baco Exu do Blues num tuíte que depois apagou. Em 2016, ele lançou "Sulicídio", diss que lhe deu projeção nacional e iniciou um debate sobre a visibilidade dos rappers fora do eixo sul-sudeste.

Os fãs não gostaram das respostas. Para eles, a atitude de não responder com outra diss track é um sinal de que a rapper não é levada tão a sério quanto outros homens: "Responde na letra, pô. Movimenta a cena, testa a caneta sem ferir alguma minoria", escreveu um usuário no Twitter — a postagem já tem mais de 20 mil curtidas.

"Quero ver quem, dos MCs citados na diss da Ebony, vai ter a postura de responder com outra diss... Enquanto ficar todo mundo dizendo que ela é foda, tratando como entretenimento, só prova o ponto que eles não sabem tratar mulher como igual na cena. Diss é pra ser respondida", escreveu outra fã.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes