PUBLICIDADE
Topo

'DJ Ivis precisa mostrar que se arrependeu, não apenas falar', diz Lu Bugni

Colaboração para Splash, em Alagoas

06/12/2021 16h25

A colunista de Splash Luciana Bugni repercutiu, durante o "Splash Show" de hoje um episódio ocorrido neste fim de semana: DJ Ivis foi vaiado numa apresentação em São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo. O músico participaria do evento a convite de Tarcísio do Acordeon.

O artista deixou a prisão em outubro depois de quatro meses de reclusão por ter agredido sua então esposa, Pamella Holanda. Luciana acredita que a aceitação do público não será tão rápida, pois as pessoas assistiram às fortes imagens do DJ batendo e chutando na então esposa.

A gente não perdoa tão rápido. Ele agora precisa mostrar o arrependimento de inúmeras maneiras, que não é só falando que ele se arrependeu.

Luciana diz que, ao deixar a prisão, o DJ Ivis "saiu com uma postura que eu considero até correta que é 'sei que errei e vou tentar ser uma pessoa melhor'", mas avalia que esse retorno imediato dele aos palcos não será algo facilmente aceito pelo público, mesmo que o artista conte com o apoio de Wesley Safadão, que já avisou que quer o cantor em uma das faixas de seu novo DVD.

Por fim, a colunista ponderou que, em meio ao ocorrido, "aconteceu algo muito interessante", que foram as vaias do público presente no local, pois isso denota uma mudança de comportamento da sociedade de acolher a vítima em vez do agressor.

"Quando o DJ Ivis entrou no palco, o público veio abaixo de tanto vaiar. Isso não era uma coisa que acontecia com muita frequência, pois os homens agressores são de certa forma acolhidos sempre, como se eles, e não as vítimas, tivessem passando por uma injustiça. Mas não foi o que aconteceu. Ele foi tão vaiado que teve que sair do palco. Acho que é uma postura interessante, de uma mudança das pessoas em relação ao homem agressor. Elas partem do princípio de que não, não é hora de acolher esse cara, ele pode ter sido ídolo da música, que ele realmente foi, mas talvez seja hora de realmente parar um pouco, como ele prometeu que ia fazer quando saiu da prisão e mostrar que agora ele é uma pessoa melhor", opinou.

O DJ Ivis passou quase quatro meses detido após ser acusado de agredir a ex-mulher, Pamella Holanda. Ela compartilhou nas suas redes sociais uma série de vídeos que mostrava o artista a atacando com tapas, socos e chutes.

Em 27 de julho, o músico foi indiciado pela Polícia Civil do Ceará por três crimes: lesão corporal, ameaça e injúria no âmbito da violência doméstica. Em outubro, a Justiça do estado do Ceará aceitou a denúncia do MPCE (Ministério Público do Ceará), e o artista ainda se tornou réu por lesão corporal e ameaça — com circunstância agravante.

Ele se pronunciou sobre o assunto no início do mês passado, após deixar a prisão. "Sei que errei. Mas também sei que posso ser uma pessoa melhor", afirmou.

'Splash Show com Ju Nogueira'

Toda segunda-feira, às 13h, Ju Nogueira assume o "Splash Show" para falar de famosos, reality shows e todos seus babados, tretas e confusões. No canal Splash no YouTube e nas redes de Splash.