PUBLICIDADE
Topo

Silêncio, o jovem quer salvar a literatura com fanfics... e pode conseguir!

A literatura precisa formar jovens leitores e escritores para se manter viva
A literatura precisa formar jovens leitores e escritores para se manter viva
Getty Images/iStockphoto/themacx

Ana Carolina Silva

De Splash, em São Paulo

28/01/2021 04h00

Se você ainda tem preconceito contra fanfics, já passou da hora de abrir a mente e o coração: o hobby dominado pelos jovens desde os primórdios da internet tem ajudado a literatura com a formação de novos autores e leitores. Mas se você nem sabe do que estamos falando, tranquilo.

Splash explica.

Ficção de fã!

"Fanfictions" são textos escritos por fãs com base em personagens ou pessoas reais (como paródias ou versões alternativas). A criatividade é o limite, já que um fã pode criar uma fanfic em que o Harry Potter é um bruxo em Hogwarts ou um contador em Curitiba —e ambas podem ser ótimas.

Continua depois da publicidade

Só por curiosidade, saiba que "Romeu e Julieta", de William Shakespeare, é uma fanfiction de luxo.

O dramaturgo pegou muitos elementos emprestados do poema "A Trágica História de Romeu e Julieta", de Arthur Brooke. De certa forma, mesmo sem saber, cada autor de fanfic segue passos de Shakespeare.

Getty Images/iStockphoto/duncan1890 - Getty Images/iStockphoto/duncan1890
William Shakespeare escreveu histórias que podem ser consideradas fanfics (e não há problema algum nisso)
Imagem: Getty Images/iStockphoto/duncan1890
As pessoas pensam que fanfictions são ruins. Odeio quando alguém diz 'nossa, parece fanfic' com intenção de dizer que algo é ruim. Sabe o que é fanfic? O ótimo musical 'Hamilton'.
Francesca Coppa, professora da Muhlenberg College, dos EUA
Divulgação - Divulgação
O musical "Hamilton" já recebeu diversos prêmios e é aclamado pela crítica. Ah, e é uma fanfic com personagens reais!
Imagem: Divulgação

Splash mergulhou neste universo para explicar a vocês, leitores, por que o assunto é relevante para quem ama ler (e até para quem ainda não descobriu esse amor).

Continua depois da publicidade
Fanfics formam muitos leitores, pessoas que se apaixonam pela literatura e seguem como leitores ativos para sempre - e estamos num momento em que a cultura tem sido muito atacada.
Ray Tavares, autora de livros como "Heroínas" e de fanfics

Imagine que você tem 14 anos e é muito fã de uma banda de rock ou um grupo de k-pop. Em um belo dia, a internet te apresenta a histórias de ficção sobre esses músicos. E você, que ama Shawn Mendes ou Camila Cabello, mergulha em um universo literário dedicado a eles e se sente próximo.

Getty Images/iStockphoto/kevron2001 - Getty Images/iStockphoto/kevron2001
As fanfics são capazes de ajudar um jovem a despertar para a literatura
Imagem: Getty Images/iStockphoto/kevron2001

Muitas vezes, a identificação é instantânea, e um adolescente que antes não lia qualquer coisa descobre em si mesmo um leitor voraz. E a chance de começar a escrever e desenvolver sua noção textual é grande —o que faz com que ele busque desafios literários cada vez maiores.

Algumas histórias são muito bem escritas, outras refletem a imaturidade dos jovens autores. Não é este o ponto.

Nem toda fanfic é boa, mas toda fanfic tem potencial para formar leitores e escritores.

Elas são grandes incubadoras da literatura jovem.

Continua depois da publicidade
Acho que todos esses anos na internet fizeram de mim uma autora melhor, que sabe ouvir críticas e busca entender o que na minha escrita mais agrada. Além de ter sido uma escola.
Ray Tavares, que começou com as fanfics sobre a banda McFly
reprodução/Instagram: @rayctjay - reprodução/Instagram: @rayctjay
A autora Ray Tavares e alguns de seus livros; ela começou com fanfics da banda McFly
Imagem: reprodução/Instagram: @rayctjay
Fanfics não só foram minha porta de entrada para a leitura, foram uma escola. Meus primeiros passos aprendendo a narrativa e a construção de personagens vieram dessa época.
Lola Salgado, autora de livros e fics de My Chemical Romance

Ray passou uma década escrevendo fanfics antes de seu primeiro livro —e isso a ajudou a crescer. Lola começou a escrever aos 10 anos e ganhou o prêmio internacional Wattys na plataforma Wattpad, dedicada a auto publicação; hoje, seus livros somam mais de 10 milhões de leituras na Amazon.

reprodução/Instagram: @lolasalgado_ - reprodução/Instagram: @lolasalgado_
A autora Lola Salgado com exemplares de um seus livros
Imagem: reprodução/Instagram: @lolasalgado_
Continua depois da publicidade

Boas fanfics encontram muito público: para se ter ideia, o Wattpad tem mais de 90 milhões de leitores. O mundo fanfiqueiro é uma "escola" literária com gente dedicada.

No Brasil, mais de 30 adolescentes se uniram no grupo Whalien Project; o trabalho deles é apoiar autores de fanfics de k-pop com "betagem" (é como eles chamam a revisão de texto), book trailers e capas para ilustrar as histórias.

Nós sabemos o quanto essa área de fanfics é desvalorizada. Desejamos incentivar as vozes das pessoas que nos encontram para que elas compartilhem seus universos.
Whalien Project
Getty Images/iStockphoto/Nutthaseth Vanchaichana - Getty Images/iStockphoto/Nutthaseth Vanchaichana
De que outra forma poderíamos fazer pré-adolescentes se apaixonarem pela escrita tão cedo?
Imagem: Getty Images/iStockphoto/Nutthaseth Vanchaichana

Foi com esta motivação que Francesca Coppa, professora de Literatura da Muhlenberg College, nos EUA, ajudou a fundar o site Archive of our Own, uma plataforma para fanfics. Há também o Fanfiction.net, o Nyah, o já citado Wattpad e até as redes sociais —Lola começou no Orkut, por exemplo.

Continua depois da publicidade

Mas por que tanto preconceito com fanfic?

Depende muito da pessoa, mas o machismo costuma ter influência sobre como alguns enxergam as chamadas "coisas de menininha".

Rola um machismo velado porque tudo o que mulher gosta, principalmente mulheres jovens, não tem valor cultural. Os gostos do homem são válidos, das mulheres, não.
Ray Tavares
Há uma ideia de que a escrita de meninas adolescentes é ruim. Já mandei muitos feedbacks a jovens mulheres: 'Ei, se eu escrevesse como você com a sua idade, eu DOMINARIA O MUNDO'.
Francesca Coppa em entrevista à Universidade de Michigan
Getty Images/iStockphoto/syntika - Getty Images/iStockphoto/syntika
Fanfics são vistas como "coisa de menininha" e menosprezadas por causa disso
Imagem: Getty Images/iStockphoto/syntika

As fanfics podem ser também uma jornada de acolhimento para muita gente que nem sempre encontra isso em casa —jovens LGBTQ+, por exemplo. Todo mundo que escreveu fanfics na adolescência fala sobre o impacto emocional da experiência, a sensação de finalmente "pertencer" em uma comunidade.

Continua depois da publicidade
Acho que as fanfics salvaram minha vida. Eu era mediana em absolutamente tudo: não era bonita, extrovertida... e quando descobri algo meu, em que eu era boa, ganhei um propósito.
Ray Tavares
Esse é o poder das fanfics, né? Ler algo escrito por pessoas como você... Foi mágico ver que eu era capaz. O meu despertar como escritora. O meu conselho é: só vai e escreve.
Lola Salgado
Lexington Herald-Leader/Tribune News Service via Getty Images - Lexington Herald-Leader/Tribune News Service via Getty Images
Imagem: Lexington Herald-Leader/Tribune News Service via Getty Images