PUBLICIDADE
Topo

O Kanye West tá xingando muito a indústria da música no Twiter

O rapper Kanye West
O rapper Kanye West
Marc Piasecki/GC Images

Guilherme Lucio da Rocha

Do Splash, em São Paulo

16/09/2020 13h26

O Kanye West tá, digamos, descontente com as suas gravadoras e o mercado da música.

Continua depois da publicidade

Nos últimos dias, o Mr. West vem publicando uma série de tweets metendo a boca na relação e contratos da indústria fonográfica com artistas negros, destacando as gravadoras que ele tem contrato: Sony e Universal. Ele disse que não lançaria novas músicas enquanto seus acordos não fossem encerrados.

"Eu preciso ver o contrato de todo mundo na Universal e na Sony. Eu não vou deixar meu povo ser escravizado. Eu tô colocando minha vida em risco pelo meu povo. A indústria da música e a NBA são navios negreiros modernos.

Kanye chegou a pedir desculpas para Drake e J Cole por confusões do passado e sugeriu reunir uma galera do rap para se livrarem do que ele chama de escravidão moderna.

Nós precisamos. Eu, J Cole, Drake e Kendrick Lamar, todos em uma sala juntos. É a hora de nos livrarmos. Nós não vamos discutir entre nós enquanto alguém que a gente não conhece lá na Europa está sendo pago e colocando esse dinheiro em investimentos.

Continua depois da publicidade

Desde o primeiro semestre de 2019, Kanye vem brigando na Justiça americana contra a Sony e a Universal para quebrar seus contratos com as empresas.

E se nos últimos dias ele tava meio bravo, parece que a coisa azedou de vez.

Depois de dizer que "não falaria com funcionários não-bilionários", ele cobrou uma reunião presencial com o dono da Vivendi, conglomerado francês que controla a Universal Music Group.

Continua depois da publicidade

Eu vou deixar vocês sabendo onde isso vai dar. Me falaram para conversar com Lucien Grange. Eu disse que não falo com funcionários não-bilionários. Eu preciso que Arnaud de Puyfontaine voe imediatamente para me encontrar.

Bem, como não recebeu uma resposta satisfatória, Kanye West sentou o dedo no teclado hoje e disse que iria publicar uma série de tuítes divulgando seus DEZ contratos com a Universal.

"TODO MUNDO NA UNIVERSAL E VIVENDI, POR FAVOR, ENTENDAM QUE EU VOU FAZER TUDO QUE ESTÁ SOB O MEU PODER LEGAL E USAR MINHA VOZ ATÉ QUE OS CONTRATOS DOS ARTISTAS SEJAM ALTERADOS.

Continua depois da publicidade

Pouco tempo depois, ele cumpriu a promessa e começou a divulgar toda a papelada.

Nos documentos vazados estão: renovação de contrato após o lançamento de álbuns, divisão de royalties e uma espécie de "orçamento" para o rapper produzir novos trabalhos no valor de até US$ 900 mil (R$4,7 milhões, na cotação de hoje).

Antes, mandou a real: EU REZO EM NOME DE JESUS QUE ISSO NÃO VAI ESTAR ASSIM AMANHÃ.

"Isso é como o meu contrato está hoje. EU REZO EM NOME DE JESUS QUE ISSO NÃO ESTARÁ ASSIM AMANHÃ.

Continua depois da publicidade

Depois de jogar os contratos pro mundo, Kanye publicou um vídeo FAZENDO XIXI em um troféu do Grammy. O homem não tá pra brincadeira!

Ah, e ele não esquece a Sony. Kanye disse que o foco agora é resolver o B.O. com a Universal. Uma briga de cada vez, não é, Kanye?

"Sony, você não está fora do ganho também. Uma batalha de cada vez.

Continua depois da publicidade

Então podemos esperar sentados que vem aí...