PUBLICIDADE
Topo

Marcelle Carvalho

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Novelas mexicanas que foram sucesso no SBT fazem barulho no Globoplay

Thalia é "Marimar": trama está entre os produtos mais vistos no Globoplay - reprodução
Thalia é 'Marimar': trama está entre os produtos mais vistos no Globoplay Imagem: reprodução
Conteúdo exclusivo para assinantes
Marcelle Carvalho

Marcelle Carvalho é jornalista que cobre, há duas décadas, o universo da televisão. Suas maiores paixões são novelas e séries, que serão abordadas aqui a partir da visão de quem vê e de quem faz.

Colunista do UOL

09/09/2021 04h00

Desde que me entendo por noveleira, a morada das tramas mexicanas era o SBT. Ainda adolescente, lembro de não tirar os olhos de "Quinze Anos", meu primeiro folhetim latino, cuja história trazia como protagonistas as jovens atrizes Adela Noriega e Thalía. A verdade é que a emissora de Silvio Santos se tornou uma referência para aqueles fãs de um bom dramalhão cheio de caras e bocas, ao dar passagem para o gênero, em 1982, com a exibição de "Os Ricos Também Choram". Porém, desde junho, as novelas mexicanas ganharam mais um endereço: o Globoplay.

Essa é uma das mais novas apostas do serviço de streaming do Grupo Globo. Ao aumentar a cartela de opção para os noveleiros de plantão, fica a sensação estranha de que os folhetins mexicanos não combinam tanto com o tão alardeado padrão Globo de qualidade. Afinal de contas, o que mudou para essas tramas estarem lado a lado com as cultuadas produções nacionais?

O streaming e a proliferação das produtoras gigantes de entretenimento mudaram completamente o perfil do universo da comunicação. Não existe mais o monopólio desta ou daquela empresa. Isso significa aqui o fim do paradigma 'o Brasil na telenovela, a telenovela no Brasil', desenvolvido pela Globo a partir da década de 1970 e que perdurou mais intensamente até 2012 com 'Avenida Brasil' e 'Cheias de Charme'", analisa Mauro Alencar, doutor em Teledramaturgia Brasileira e Latino-Americana pela Universidade de São Paulo (USP).

Com a chegada Netflix ao Brasil, em 2011, e o avanço de plataformas como Amazon Prime Video, Disney Plus, Paramount +, HBO Max e tantas outras, conhecemos nova revolução tanto na produção quanto no consumo. Afinal, temos o mundo em nossas mãos! É curioso notar como o avanço do streaming embaralhou o mercado do entretenimento. O comércio de emoções em capítulos nunca foi tão abrangente, plural e democrático", completa.

novela turca - Reprodução - Reprodução
'Fatmagül' chegou ao catálogo de streaming e vem dando o que falar
Imagem: Reprodução

Justamente por estar de olho na pluralidade dos produtos, é que a plataforma está abrindo cada vez mais o leque. É o que afirma Ana Carolina Lima, head de conteúdo do Globoplay.

Estamos sempre atentos às demandas do telespectador para ofertar conteúdos que sejam altamente aderentes. E como o público brasileiro é apaixonado por novelas, a plataforma vem investindo em um catálogo variado do gênero para garantir que os noveleiros tenham acesso a diversos títulos de qualidade. A ideia é que os assinantes encontrem em um só lugar as tramas da TV Globo, atuais e de acervo, assim como outros sucessos de nacionalidades distintas, incluindo aí as turcas, as mexicanas e, em breve, as portuguesas", garante ela, lembrando que as turcas disponíveis são "Fatmagul", "New Life" e "Sem Medo da Verdade".

novela mexicana - Divulgação / Televisa - Divulgação / Televisa
Gabriela Spanic protagonizou A Usurpadora (Divulgação / Televisa)
Imagem: Divulgação / Televisa

E não tem essa de exibir só novelas inéditas por essas bandas. Os fãs do gênero vão encontrar "Rubi" e "Marimar", sucesso no SBT, no catálogo da plataforma, que em breve vai receber também "Operação Pacífico", "Império de Mentiras", "Amar a Morte", "Cair em Tentação", "El Bronx" e "Marido de Aluguel" - "Marido en Alquiler", remake da novela brasileira "Fina Estampa", produzido pela Telemundo, dos EUA - além das tramas portuguesas e colombianas.

A relevância dos conteúdos é um dos pilares do portfólio do Globoplay, que vem se consagrando pela variedade de ofertas de títulos originais e exclusivos, assim como de produtos licenciados. Por isso, tramas de sucessos em outras plataformas não são uma novidade para nós. Além das novelas mexicanas clássicas como 'Marimar', que estreou em agosto, outras novelas queridas pelo público e que fizeram sucesso em outras plataformas como "Maria do Bairro" e "Usurpadora", chegam em breve ao Globoplay", avisa Ana Carolina.

Crescimento avassalador

Olha a força que "Marimar" tem, gente: a trama estreou há menos de um mês e já está entre os três produtos mais vistos do streaming - perde para a série americana "Walker" e "Verdades Secretas". A boa repercussão não surpreende a head de conteúdo da plataforma.

Esperávamos que o retorno do público fosse bastante positivo, afinal, 'Marimar' é um clássico da teledramaturgia mexicana e o brasileiro é fã de novela. O resultado positivo de 'Rubi' em sua estreia também foi um forte indicativo de que teríamos êxito com a entrada de uma trama estrelada por Thalia, uma das artistas mais conhecidas do México", constata Ana Carolina.

Os produtos estão apresentando uma ótima performance. A maioria dos conteúdos latinos que estrearam no Globoplay em 2021 ficaram no TOP10 dos VOD (Vídeo On Demand) mais consumidos, tanto na primeira semana quanto no primeiro mês da estreia. Comparando com o mesmo período do ano anterior, temos um crescimento de mais de 600% na média de consumo do gênero", anima-se.

Não é de hoje que o gosto pelas produções latinas fazem a cabeça de muita gente. Alencar, inclusive, faz questão de registrar que "devemos a importação e gosto criado pelas produções de origem mexicana a Silvio Santos e o SBT".

É um gosto particular dele que abriu caminho para a dramaturgia latina, de origem hispânica, e conquistou uma legião de fãs dessa linguagem. As novelas mexicanas fazem sucesso no mundo inteiro! Não por um acaso, a Televisa é a maior produtora do gênero e México e Miami são os epicentros dessa cultura rica de emoções e visual exacerbado, onde o escapismo é a tônica da produção".

O curioso é que esse jeito mais exagerado na interpretação e os personagens maniqueístas, fogem da forma naturalista com a qual as tramas brasileiras se apoiam. Portanto, o que tem o gênero para arregimentar por aqui tantos admiradores?

Há um envolvimento direto com o sentimento, com relacionamentos e afetos arrebatadores, com clareza absoluta de intenções e composição das personagens. E, do ponto de vista das compensações emocionais e carências naturais do ser humano, são novelas que preenchem de imediato tais lacunas. Em especial diante da aspereza da vida cotidiana", acredita Alencar.

A verdade é que para qualquer noveleiro raiz, ter acesso a uma diversidade de tramas produzidas em outros países é um deleite. É bom dar uma espiadinha no que está sendo consumido fora do nosso quintal. O maior problema é fazer uma lista de prioridades para saber qual começar a assistir primeiro. Que sacrifício... #sqn