PUBLICIDADE
Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Marcelle Carvalho

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Gabriel Sanches sobre a drag Rubia de 'Pega Pega': 'Marco importante'

Gabriel Sanches lembra que Rúbia gerou identificação com o espectador de "Pega Pega" - João Miguel Junior/Divulgação/TV Globo
Gabriel Sanches lembra que Rúbia gerou identificação com o espectador de 'Pega Pega' Imagem: João Miguel Junior/Divulgação/TV Globo
Conteúdo exclusivo para assinantes
Marcelle Carvalho

Marcelle Carvalho é jornalista que cobre, há duas décadas, o universo da televisão. Suas maiores paixões são novelas e séries, que serão abordadas aqui a partir da visão de quem vê e de quem faz.

Colunista do UOL

07/09/2021 04h00

Não sei se vocês se lembram, mas "Pega Pega", na época em que foi exibida originalmente, em 2017, não foi um estouro em matéria de repercussão - apesar da audiência ter respondido bem. Mas houve um grupo que, pouco a pouco, foi chamando atenção: as drag queens da boate Strauss - Georgey (Yan Chi), Kika (Nando Brandão) e Rouge (Alessandro Brandão), que tinha como líder Rubia, interpretada por Gabriel Sanches. O ator não esconde a animação pela reprise e se orgulha por ter interpretado uma personagem com tamanha representatividade.

Foi um processo bastante intenso entre pesquisar referências, conversar sobre questões de gênero e sexualidade de forma sem tabu e com responsabilidade. Além de experimentar com a direção e os demais atores a maneira de dar vida à história para que fosse algo que tivesse representatividade e legitimidade. Queria muito que a personagem gerasse identificação com o espectador. Deu certo!", comemora Sanches, que fez sua estreia na trama de Claudia Souto.

A Rubia é um marco importante demais, como essas experiências que marcam nossa vida e a trajetória da carreira. Foi meu primeiro trabalho na TV de forma consistente, um personagem importante, uma novela inteira, sabe? Tem aquela emoção de 'primeira vez'".

Pega Pega - Oseias Barbosa/divulgação - Oseias Barbosa/divulgação
Gabriel Sanches estreou em novelas em 'Pega Pega'
Imagem: Oseias Barbosa/divulgação

Como dizem que a primeira vez a gente nunca esquece, o artista viu correr um filme na sua memória quando entrou em "Pega Pega". Afinal, "desde muito pequeno, lá de Brasília, quando eu tinha pouco acesso às artes, eu dizia que queria ser ator de novela".

Só fui saber o que era o teatro profissional aos 15 anos. Entrar em 'Pega Pega' para fazer a Rubia foi a realização de um sonho embrionário do meu desejo em ser ator e me deu a sensação de que 'está dando certo'. A Rubia foi uma abertura de portas para uma nova etapa. Então, tem a sensação de vitória envolvida nisso. A dificuldade é lidar com o que vem depois disso. Inclusive porque foi um sucesso de público!"

Pega Pega - Estevam Avellar/TV Globo - Estevam Avellar/TV Globo
Luiza (Camila Queiroz) começa a trabalhar na boate Strass e se olha no espelho maquiada, com Rubia (Gabriel Sanches) e as drags em "Pega Pega"
Imagem: Estevam Avellar/TV Globo

Há quatro anos não vivíamos uma pandemia. Portanto, a boa repercussão da personagem pôde ser sentida nas ruas, com bastante proximidade do público.

Nossa, foi muita transformação na minha vida íntima. Eu circulava pela cidade e em todo lugar que eu ia, era reconhecido, as pessoas queriam comentar algo, falar sobre como se sentiam com a personagem, como era importante aquela história. Teve uma mãe que me agradeceu emocionada por ajudá-la a entender o filho de 18 anos que estava começando a se interessar pela arte drag. Foi tudo muito especial", recorda Sanches, que está gravando "Quanto Mais Vida Melhor", próxima trama das 19h.

Aliado à atuação, o artista também é cantor. A performance, adivinhem, também é feita com ele todo montado como a drag batizada Sara.

Tenho um projeto chamado 'Céu de Framboesa' e outro 'Minhas Mulheres Tristes', são os dois primeiros álbuns musicais de uma banda que tenho com o ator Alessandro Brandão em que damos vida às drags Sara e Nina. Já lançamos três singles do primeiro álbum 'Céu de Framboesa' e o restante vem em breve. O 'Minhas Mulheres Tristes' está em fase de gravação e edição. Até o final do ano lançaremos em LP! Eu nunca imaginei que eu teria também uma carreira na música, mas está acontecendo. Muito chique, né?"