PUBLICIDADE
Topo

Lucas Pasin

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Ivete aos domingos e Maisa como aposta: Globo quer carisma na programação

Ivete Sangalo é carisma puro e solução para o domingo na Globo - Reprodução/Instagram
Ivete Sangalo é carisma puro e solução para o domingo na Globo Imagem: Reprodução/Instagram
Lucas Pasin

Jornalista há 14 anos, Lucas Pasin já experimentou as mais diversas áreas da profissão. Da rotina em redação aos releases de uma assessoria de imprensa, passando pelo marketing digital e comunicação corporativa. Mas, sem dúvida alguma, foi na cobertura do universo dos famosos que encontrou a maior curiosidade, e talvez, por isso, o maior reconhecimento profissional.

Colunista do UOL

28/06/2022 04h00Atualizada em 28/06/2022 06h01

Marcos Mion como um acerto aos sábados, Tadeu Schmidt elogiado no "Big Brother Brasil", e Ivete Sangalo, que já vinha ocupando espaço na TV Globo, promovida aos domingos.

As movimentações recentes no entretenimento da Globo poderiam vir com um anúncio, como os de emprego: procura-se carisma. E, entre as exigências, que seja um apresentador que se comunique bem com o público jovem, espontâneo, e preferencialmente com boa presença nas redes sociais.

Entre as novidades, Ivete, por exemplo, carrega em sua essência uma espécie de selo de aprovação do público. Ela entra para o dia nobre do entretenimento como uma escolha certeira para suprir a lamentável falta de carisma de seu parceiro na grade: Luciano Huck.

O ex-'Caldeirão', apesar de ser querido pelo elenco global e bem visto pelos diretores e anunciantes, não agrada em cheio quem o assiste, principalmente por insistir em enredos considerados forçados, com muito drama e lágrimas.

Novos nomes também surgem nesta busca pelo carisma: Maisa Silva, Sabrina Sato, Ana Clara e Paulo Vieira estão sendo especulados para comandar a possível volta do "Vídeo Show" em 2023.

A Globo não divulgou oficialmente o retorno da atração vespertina diária que mostra os bastidores das novelas, mas o próprio público, com o burburinho, já decretou: é preciso um rosto novo e conectado no "Vídeo Show", se não ele já estreia fadado ao fracasso.

Maisa Silva e Ana Clara Lima são rostos queridos do público e com grande chances na Globo - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Maisa Silva e Ana Clara Lima são rostos queridos do público e com grande chances na Globo
Imagem: Reprodução/Instagram

Se novos nomes são contratados e outros sondados, é preciso também destacar aqueles que não cumprem mais os requisitos do novo entretenimento da emissora.

O público não perdoa mais, por exemplo, quem tem uma "apresentação morna". André Marques teve a certeza disso no retorno do "No Limite" (2021). Ele recebeu muitas críticas, justamente pela falta de carisma. A Globo não soube mais o que fazer e o resultado, inevitável: fim do contrato após 27 anos.

Márcio Garcia, na humilde opinião deste colunista, segue pelo mesmo caminho.

Para ir atrás do que parece ser o novo pilar do entretenimento na Globo vale (quase) tudo, inclusive participar de reality de dança aos domingos na emissora, ou fazer dancinhas e virais no TikTok. O importante é se aproximar - e ser desejado - pelo público.

Uma coisa é fato, e basta fazer as contas: a Globo já tem mais apresentadores disponíveis que horários na grade de programação.

Os novos rostos crescem e se destacam a cada dia, os veteranos já consolidados - caso não queiram se aposentar - buscam se renovar e se apegam à credibilidade já conquistada para se manter em seus programas. Em tempos de fim de contratos longos e de veteranos perdendo mordomias, quem não estiver aberto às mudanças já pode ir arrumando as malas.