PUBLICIDADE
Topo

Chico Barney

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

BBB 21: Carla e Arthur formam um dos piores casais da história da TV

Arthur e Carla Diaz no BBB 21 (Reprodução: Globo Play) - Reprodução / Internet
Arthur e Carla Diaz no BBB 21 (Reprodução: Globo Play) Imagem: Reprodução / Internet
Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002

Colunista do UOL

08/03/2021 22h38

Será o pior casal da TV brasileira desde Bahuan e Maya em Caminho das Índias? Entre muitas incertezas, ao menos uma coisa podemos afirmar a respeito do BBB 21: Carla e Arthur não deram muito certo juntos.

E nem separados, se você me perguntar. Mas tergiverso. O assunto aqui é a falta de apelo do crossfiteiro equivocado com a ex-Chiquitita em atividade.

Arthur tenta manter uma alegórica fama de mau para disfarçar as próprias limitações, quase todas de ordem emocional e afetiva. É inseguro, avesso aos próprios sentimentos. Com isso, foi presa fácil para Projota, o devorador de mentes frágeis.

Feliz com a posição de Robin daquele que se considera o Bruce Wayne do rap, o garotão acabou vacilando de maneira sistemática com a namorada no reality.

Carla, por sua vez, é extremamente metódica na forma de se expressar. Acostumada às luzes da ribalta desde os 2 anos de idade, vive uma realidade coreografada. Por isso, ostenta fascinante inabilidade social.

As pessoas nunca entendem direito o que a atriz pretende com suas interações. A voz modulada e o jeito contido deixam todos com o pé atrás. Diaz está tentando subir uma montanha com o freio de mão puxado.

Poucas coisas podem ser menos interessantes do que um casal formado por tais elementos. Ainda assim, quis o destino que este fosse um dos pilares do BBB 21 após a saída de quem realmente fazia a história andar para frente.

O público pretende investir na rota de colisão entre Arthur e Carla com o advento do paredão falso. Se a eterna Inshalá assistir ao que diz seu par, terá que tomar atitudes enérgicas, talvez empoderada pela noção de que é popular aqui fora.

Tenho cá minhas dúvidas do quanto podemos esperar dessa trama. De onde menos se espera, daí é que não sai nada, ensinou o Barão de Itararé.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL