PUBLICIDADE
Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Chico Barney

Começou bem! BBB 21 tem a melhor primeira semana de todos os tempos

BBB 21: Fiuk diz a Lumena que precisam plantar amor na casa - Reprodução/Globoplay
BBB 21: Fiuk diz a Lumena que precisam plantar amor na casa Imagem: Reprodução/Globoplay
Conteúdo exclusivo para assinantes
Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002

Colunista do UOL

31/01/2021 14h43

Quando o BBB 20 chegou ao fim, escrevi que me preocupava o recado do público para as temporadas seguintes. Ao premiar Thelma, Rafa e Manu, os fãs privilegiaram quem puxava o bonde da sensatez.

Todos os outros personagens, que movimentaram o jogo e permitiram que o trio servisse como contraponto, foram esculachados pela audiência. Era natural que todo mundo entrasse no BBB 21 morrendo de medo de sair com a mesma imagem do Hadballa.

Mas a vida em seus métodos diz "calma", como canta Di Melo. Em vez de tentar ignorar a inevitável ressaca de uma edição tão bem sucedida, Boninho e equipe resolveram escancará-la como um BBB 20 - Parte 2.

Os participantes começaram a semana pisando em ovos, muito conscientes da suposta importância que certas questões teriam na avaliação popular. O negócio rapidamente evoluiu para um Super Trunfo da consciência social.

A dinâmica para definir quem está mais por dentro dos problemas que corroem a sociedade andou em paralelo ao movimento para mostrar qual brucutu lidava melhor com os feedbacks de colegas para se "desconstruir" —palavra tão repetida em meros 7 dias que acabou virando piada.

Essa corrida pela sinalização de virtude acelerou o jogo de maneira jamais vista. Uma sequência acachapante de conflitos, quase sempre fabricados pelo medo de estar na ponta cancelada da história.

O BBB 21 está apresentando uma experiência bastante original em sua temática e também no tom eloquente de todos os acontecimentos. Foi uma primeira semana quase tão boa quanto o melhor primeiro parágrafo de todos os tempos, de "Um Conto de Duas Cidades" do Charles Dickens:

"Aquele foi o melhor dos tempos, foi o pior dos tempos; aquela foi a idade da sabedoria, foi a idade da insensatez, foi a época da crença, foi a época da descrença, foi a estação da Luz, a estação das Trevas, a primavera da esperança, o inverno do desespero; tínhamos tudo diante de nós, tínhamos nada diante de nós, íamos todos direto para o Paraíso, íamos todos direto no sentido contrário."

Voltamos a qualquer momento com novas informações.