PUBLICIDADE
Topo

Aline Ramos

Jojo Todynho x Biel: Entenda por que racismo reverso não existe

Jojo Todynho em noite de formação de Roça na Fazenda  - Reprodução / Record TV
Jojo Todynho em noite de formação de Roça na Fazenda Imagem: Reprodução / Record TV
Aline Ramos

Aline Ramos é jornalista, mas tá mais pra palpiteira, por isso cria conteúdo na internet desde 2014. Você com certeza já fez algum teste dela no BuzzFeed, onde foi redatora por dois anos. É especialista em diversidade e dá consultoria para marcas em temas como raça e gênero. Mas o que ama mesmo é escrever sobre entretenimento e dar opinião sobre tudo, se bobear até sobre a sua vida.

Colunista do UOL

04/11/2020 08h37

A formação da roça da Fazenda dessa quarta-feira (4) caminhava de um jeito lerdo e modorrento. Com os peões contidos, Marcos Mion tinha que implorar para que eles justificassem os votos. Tudo seguia assim até que, ao explicar o voto em Biel, Jojo Todynho lançou no ar que tinha concluído a sua tese, até então sigilosa.

Após a fala de Jojo, Mion fez o que todo telespectador queria naquele momento e pediu para ela apresentar a tal tese. O que ninguém esperava era o tema: racismo reverso.

A cantora então revelou que, na festa com o tema Neon, em 23 de outubro, Biel perguntou se o motivo para Jojo não gostar dele é porque ele é branco. Após contar o fato na edição ao vivo, ela disse que não gostou da pergunta e afirmou de forma categórica que racismo reverso não existe.

Surpreso, o cantor alegou que não se lembrava dessa conversa e se mostrou ofendido por Jojo trazer o assunto à tona. É importante lembrar que Jojo Todynho não chamou Biel de racista.

Por mais que essa pareça ser só mais uma treta da Fazenda, a discussão levantada por Jojo Todynho é séria e deve ser tratada dessa forma. Por isso, separei alguns pontos importantes para reflexão:

1. Brancos não são vítimas de racismo, só de preconceito

Racismo e preconceito são coisas diferentes: o racismo acontece quando há um conjunto de fatores sociais e econômicos que excluem um grupo étnico/racial da sociedade de maneira contínua. No Brasil, não há uma estrutura social que exclua brancos.

Jojo sempre deixou claro que não gosta do Biel e quais são os motivos. Nenhum deles envolve o fato dele ser branco. Biel cogitar que seja por isso é equivocado por si só.

2. Ser parte de uma cultura de raízes negras não impede que alguém seja racista

Racismo não se resume a evitar o convívio com negros ou com a cultura negra. Ele está presente nas nossas ideias, falas e pequenas atitudes do cotidiano.

Biel usou o fato de ser um cantor de funk para dizer que não é racista. Ser cantor de funk, rap, pagode, samba, axé ou qualquer outro ritmo não importa. Se você é branco, pode ser racista.

3. Racismo não é uma "bandeira" a ser levantada, mas um sistema de violências a ser combatido

É extremamente difícil que uma pessoa negra fale ou denuncie uma situação de racismo de que foi vítima. Quando alguém consegue falar sobre o assunto, quer que isso seja levado a sério.

Biel acusou Jojo de levantar uma bandeira durante o programa apenas para prejudicá-lo. Porém, quem inseriu o tema racial na relação entre os dois foi ele.

4. Se não quer parecer racista, não seja racista

Ficou evidente que Biel está muito preocupado em parecer racista dentro e fora do programa. Ele já foi acusado de racismo no passado, mas, ao que parece, buscou entender sobre o assunto e se informar.