PUBLICIDADE
Topo

Londres está aberta: chef que está no Guia Michelin comemora sobrevivência a ano duro

Clare Smyth, do Core: reabertura da casa três estrelas Michelin - Reprodução Instagram
Clare Smyth, do Core: reabertura da casa três estrelas Michelin Imagem: Reprodução Instagram

Kate Holton

13/05/2021 13h28

A celebrada chef Clare Smyth agendou três meses de reservas em 20 minutos quando seu restaurante Core disse que sairá do lockdown, sublinhando sua fé de que Londres está pronta para voltar à vida em grande estilo no dia 17 de maio.

Smyth se tornou a primeira mulher chef britânica a conquistar a distinção máxima de três estrelas do Guia Michelin quando todos os restaurantes estavam fechados devido ao lockdown rígido de janeiro, resguardando a equipe depois de meses se perguntando se o trabalho de sua vida voltaria ao normal algum dia.

Uma de somente sete detentores de três estrelas no Reino Unido, Smyth disse que, durante o primeiro lockdown do ano passado, foi obrigada a refletir se os restaurantes continuariam a existir em sua forma atual e como poderia manter seus 42 empregados.

"É o trabalho de minha vida, é meu negócio, é tudo, e eu acordava de manhã, olhava-me no espelho e perguntava a mim mesma 'será que tudo vai mudar?'", disse ela à Reuters no salão de jantar claro do Core no oeste de Londres. "Fico agradecida de ainda estarmos aqui."

Durante a pandemia, ela treinou a equipe pela internet várias horas por dia, cozinhou para 600 pessoas por semana através de instituições de caridade e criou um menu de degustação para entrega a clientes de Londres —o que ajudou a preservar todos os funcionários e manter os fornecedores trabalhando.

Agora ela se prepara para reabrir, já que a partir de 17 de maio os restaurantes da Inglaterra poderão servir clientes do lado de dentro pela primeira vez desde janeiro na esperança de que se trate do fim de mais de um ano de restrições em mudança constante.