PUBLICIDADE
Topo

Como são e quanto custam os restaurantes com 2 estrelas Michelin no Brasil

Palmito, vatapá, leite de coco e taioba: ingredientes brasileiros no premiado D.O.M. - Ricardo D"Angelo/Divulgação
Palmito, vatapá, leite de coco e taioba: ingredientes brasileiros no premiado D.O.M.
Imagem: Ricardo D'Angelo/Divulgação

Gabrielli Menezes

De Nossa

29/09/2020 04h00

O Guia Michelin, um dos mais cobiçados prêmios da gastronomia internacional, anunciou seus estrelados de São Paulo e do Rio de Janeiro na última sexta (25) por meio de uma cerimônia online.

Embora as sonhadas três estrelas não tenham sido alcançadas por nenhum estabelecimento brasileiro, duas novas casas entraram para a lista de duas estrelas: o carioca Oteque e o paulistano Ryo. O D.O.M., de Alex Atala, em SP, e o Oro, de Felipe Bronze, no Rio, mantiveram-se na seleção.

Diferentemente da categoria Bib Gourmand, da mesma publicação, em que se avalia a relação qualidade-preço dos restaurantes, a atribuição de estrelas leva em consideração 'apenas' a excelência culinária do estabelecimento.

Isso significa que as prestigiadas refeições são experiências únicas que merecem entrar num roteiro de viagem até se for preciso desviar um pouquinho o caminho para provar os pratos.

Confira como são, o que servem e quanto custam as degustações nos quatro destaques nacionais da mais recente premiação.

Ryo

Salão com madeira: balcão para oito pessoas - Angelo Dal Bó/Divulgação - Angelo Dal Bó/Divulgação
Salão com madeira: balcão para oito pessoas
Imagem: Angelo Dal Bó/Divulgação

Apenas oito pessoas são atendidas por vez no balcão de sushiman Edson Yamashita. O banquete em forma de omakassê, a degustação japonesa, apresenta uma seleção de sashimis e sushis. Entre as iguarias podem aparecer atum bluefin, karassumi (ovas de tainha curadas), toro e garoupa defumada.

De acordo com o guia Michelin, vale desviar uma rota de viagem para conhecer o restaurante, que fica no Itaim Bibi, em São Paulo: "Um conceito superlativo da gastronomia japonesa. Surpreende pela sua estética minimalista, com uma utilização de madeira que nos conecta com a natureza (..). Sua cozinha impressiona pela excelente qualidade dos produtos e pelas técnicas utilizadas, cujo objetivo é destacar as texturas e os sabores.".

Ryo em casa: só durante a pandemia - Divulgação - Divulgação
Ryo em casa: só durante a pandemia
Imagem: Divulgação

Durante a pandemia, a casa está funcionando apenas com delivery e leva até a casa dos clientes caixas sushis e sashimis feitos com os melhores pescados do dia. A mais barata, com 9 peças, sai por R$ 150,00.

Oteque

Ostras do Oteque, onde brilha o que vem do mar - Rodrigo Azevedo/Divulgação - Rodrigo Azevedo/Divulgação
Ostras do Oteque, onde brilha o que vem do mar
Imagem: Rodrigo Azevedo/Divulgação

Comandado pelo chef paranaense Alberto Landgraf, o restaurante serve, segundo o Michelin, uma culinária moderna. A cozinha integrada ao salão promove um ambiente ao mesmo tempo chique e casual, que conta ainda com bar, adega e balcão.

Os pratos da degustação mudam diariamente, mas o holofote vai sempre para os pescados, retirados de um aquário no próprio restaurante. Um exemplo é o lagostim com maionese de peixe, cebola com ouriço e espuma de mexilhão

De acordo com o Guia, trata-se de um templo da gastronomia carioca: "o extraordinário chef Alberto Landgraf leva todos a um mundo de sensações culinárias tremendamente nítidas, baseado em sua coerência habitual de trabalhar com os melhores peixes e mariscos da região, por meio de suas elaborações delicadas e harmonizações acertadas".

O chef Alberto Landgraf, no estrelado Oteque - Reprodução Instagram - Reprodução Instagram
O chef Alberto Landgraf, no estrelado Oteque
Imagem: Reprodução Instagram

Por um menu de oito etapas com foco nos pescados, os clientes pagam R$ 440 cada um. É indicado fazer reserva.

Oro

A excelente cozinha do chef-celebridade Felipe Bronze foi novamente reconhecida pelo Guia, que destaca também o trabalho da sommelière Cecilia Aldaz. A dupla "funciona perfeitamente, sem dúvida com muita química e grandes doses de amabilidade".

Felipe Bronze - Divulgação - Divulgação
Felipe Bronze: talento reconhecido na TV e nos restaurantes
Imagem: Divulgação

A casa, instalada no Leblon, une raízes brasileiras com toques de vanguarda e faz uma homenagem a diversas regiões do país. A brasa é protagonista das preparações dos pratos, que são feitos com ingredientes sazonais e esbanjam criatividade.

Mil-folhas: couve e polvo - Tomás Rangel/Divulgação - Tomás Rangel/Divulgação
Mil-folhas: couve e polvo
Imagem: Tomás Rangel/Divulgação

Entre as combinações que chamam atenção está a lula, coco verde e moqueca e a mil-folhas de polvo e couve com caldo verde e pimenta biquinho. A degustação mais em conta sai por R$ 455.

Por conta da pandemia, o restaurante está temporariamente fechado.

D.O.M.

O salão do D.O.M., nos Jardins: pé direito alto - Divulgação - Divulgação
O salão do D.O.M., nos Jardins: pé direito alto
Imagem: Divulgação

Seria até estranho se o D.O.M ficasse de fora da premiação. Sob o comando de Alex Atala, a casa nos Jardins está há mais de vinte anos no holofote, apresentando ingredientes regionais aos foodies brasileiros e gringos..

"Alex Atala é o chef brasileiro mais conhecido internacionalmente, um status merecido graças a propostas que... sempre têm algo a dizer! Concebe a cozinha brasileira como 'um sonho viável'; contemporâneo, mas também comprometido com as raízes culinárias do país".

Degustação: mandioca em diversas formas - Ricardo D'Angelo/Divulgação - Ricardo D'Angelo/Divulgação
Degustação: mandioca em diversas formas
Imagem: Ricardo D'Angelo/Divulgação

O cardápio que conta com quatro versões de menus degustações, sendo duas vegetarianos, tem ícones como a formiga amazônica e a mandioca em diferentes versões. A refeição completa mais barata sai por R$ 550, com seis pratos mais sobremesa.

Embora esteja fechado pela pandemia, o restaurante deve abrir ao público "em breve", de acordo com a assessoria de imprensa.