PUBLICIDADE
Topo

Restaurante nos EUA exige prova de que cliente não foi vacinado para entrar

A casa Basilico"s Pasta e Vino, na Califórnia, exige prova de que o cliente não foi vacinado para entrar no restaurante - Reprodução/Instagram
A casa Basilico's Pasta e Vino, na Califórnia, exige prova de que o cliente não foi vacinado para entrar no restaurante Imagem: Reprodução/Instagram

De Nossa

24/08/2021 12h27

O restaurante Basilico's Pasta e Vino, em Huntington Beach, na Califórnia, decidiu proibir a entrada de clientes que já tenham sido vacinados e, na contramão do que já fazem boa parte dos estabelecimentos gastronômicos em diversos estados americanos, está exigindo prova de que potenciais fregueses não tenham sido imunizados para admiti-los.

Desde 22 de julho, um cartaz foi afixado na fachada do local que diz: "Aviso — prova de não ter sido vacinado é exigida. Temos zero tolerância para estupidez antiamericana e traidora. Obrigada por ponderar".

A casa italiana comandada por Tony Roman, crítico da gestão do governo Biden da pandemia, já proibia desde o ano passado o uso de máscaras por funcionários e clientes. De acordo com postagens publicadas nas redes sociais do restaurante, ele acredita que a exigência da proteção é um rompimento com a liberdade civil dos cidadãos americanos.

A Califórnia atualmente aconselha pessoas não-vacinadas a usar máscaras em restaurantes. Imunizados e não-imunizados também são orientados a manter a proteção enquanto estiverem em áreas internas.

Em junho, o Departamento de Relações Industriais do estado multou o estabelecimento cinco vezes, em um total de US$165,5 mil (cerca de R$ 873 mil, em cotação de hoje) por falhas no esquema de proteção a trabalhadores e clientes contra a covid-19. No entanto, de acordo com o Insider, o restaurante aceitou quase R$ 58 mil de um fundo de auxílio do governo durante a pandemia.