PUBLICIDADE
Topo

Moradora traduz sua "baianidade" na decoração de apê em Salvador

Sala de estar do apartamento de Paulinha, em Salvador, na Bahia - Arquivo Pessoal
Sala de estar do apartamento de Paulinha, em Salvador, na Bahia Imagem: Arquivo Pessoal

Carol Scolforo

Colaboração para Nossa

22/07/2021 04h00

Nascida e criada em Salvador, a funcionária pública Paulinha Barreto teve um choque, 10 anos atrás, quando mudou-se para São Paulo. Mas a cultura diferente ajudou a moldar seu olhar para a decoração e para o trabalho. "Morava de aluguel, mas construí uma relação forte com casa", lembra.

Em 2018, de volta a sua terra, na Bahia, outro impacto forte se deu. "Tive um estranhamento de ritmo e da forma de encarar a vida. É engraçado que me sentia muito baiana em São Paulo e precisei reforçar minhas raízes. Vivi esse misto de sensações", conta.

Depois disso, surgiu a oportunidade de comprar este apartamento de 79 m², um sonho materializado, de frente para o mar. Passou então a descrever suas sensações e a relação com o lar no perfil @apartamentobaiana despretensiosamente, como uma distração.

Baianidade

Paulinha em seu cantinho em Salvador - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Paulinha em seu cantinho em Salvador
Imagem: Arquivo Pessoal

Foi como uma terapia, diz ela: "Percebi que eu precisava sair de Salvador para me encontrar com minha baianidade e entender quem sou. Fiz jornalismo e atuei pouco na área. Escrevendo, faço reflexões e me encontro", conta. Assim, nas paredes há várias referências à cidade, assim como à negritude e objetos que contam a história de Paulinha.

Minha relação com o morar é profunda e tento trazer isso para o mundo, amo compartilhar isso."

Ambiente aberto ganha divisórias criativas a partir dos móveis dispostos - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Ambiente aberto ganha divisórias criativas a partir dos móveis dispostos
Imagem: Arquivo Pessoal

Salvador nos olhos

Decoração do cantinho para descanso no apartamento - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Decoração do cantinho para descanso no apartamento
Imagem: Arquivo Pessoal
Enfeite feito com macramê também ganha as paredes - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Enfeite feito com macramê também ganha as paredes
Imagem: Arquivo Pessoal

Com o tempo, a conexão com a cidade soteropolitana foi resgatada. "Recuperei a admiração pelo meu lugar e naturalmente isso começou a aparecer na minha decoração. É curioso que a casa expressa parte dos meus movimentos inconscientes, antes que apareçam na minha vida de fato", observa, sobre a parede azul, que homenageia Salvador.

Canto decorado no quarto de Paulinha - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Canto decorado no quarto de Paulinha
Imagem: Arquivo Pessoal
Vista da varanda externa do apartamento - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Vista da varanda externa do apartamento
Imagem: Arquivo Pessoal

Os anos vividos na capital paulista aguçaram esse olhar para o décor, pensado por ela e ainda em transição. "Uma coisa boa de não ter executado ainda o projeto feito por um escritório de arquitetura é que acabei comprando muitos móveis soltos e vi que assim posso mudar bastante as coisas aqui", diz. Enquanto isso, a relação com a casa amadurece e ganha mais intimidade.

Dicas da Paulinha para criar um lar com alma

Escada como estante e plantas fazem parte dos ambientes do apê - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Escada como estante e plantas fazem parte dos ambientes do apê
Imagem: Arquivo Pessoal
Hall do apê conta com suporte para bolsas e quadros decorativos - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Hall do apê conta com suporte para bolsas e quadros decorativos
Imagem: Arquivo Pessoal

  • Estilo. "Não se prenda a tendências e a redes sociais. O que dá o tempero à casa é o que é peculiar: sua história, sua identidade. Use elementos da sua trajetória e das suas raízes para decorar. A casa pode pinçar elementos do passado e do futuro para compor esse mix."
  • Cor. "Tinta é um jeito muito fácil e barato de mudar os ambientes. É uma intervenção que dá pouco trabalho e faz muita diferença. Aqui as cores são pontuais, mas trouxeram um bom resultado."
  • Paredes cheias. "Amo figuras, ilustrações e lambe-lambes, eles dão uma boa diferença também nas paredes."
  • Autoconhecimento. "Conheça a si mesmo antes de decorar sua casa. Perceba o que você gosta e análise o que vai escolher para as paredes. Cor clara ou escura? Revestimentos lisos ou não? É importante ter autoconhecimento para acertar."

@s que me inspiram

@julliana.rosa

“Tenho buscado diminuir a velocidade e nesse nicho de decoração. A Juliana tem um dos perfis que vão na contramão disso. Fala muito do universo de criação artística e é bem conectada com a casa.”

@whatrenatosaid

“Eu sinto muita leveza no que ele compartilha. O Renato é artista e tem muita leveza, faz tudo no ritmo dele. A decoração que ele faz me inspira muito nesse sentido.”